Posts tagged ‘homenagem’

dezembro 25, 2016

Mensagem de Natal

REPUBLICAÇÃO

Antônio Sérgio Valente

As festas de fim de ano vêm chegando e com elas um velho problema se agrava: o trânsito caótico dos carrinhos de supermercado. Crises de pressão alta e até infartos já ocorreram, após discussões causadas por displicentes que cruzam sem olhar para os lados, ou por condutores sossegados demais, que param onde lhes dá na veneta, em fila dupla ou tripla, não observam o fluxo contrário e ignoram os de trás, sem se dar conta de que obstruem a passagem.

read more »

Tags:
dezembro 25, 2015

Mensagem de Natal

REPUBLICAÇÃO

Antônio Sérgio Valente

As festas de fim de ano vêm chegando e com elas um velho problema se agrava: o trânsito caótico dos carrinhos de supermercado. Crises de pressão alta e até infartos já ocorreram, após discussões causadas por displicentes que cruzam sem olhar para os lados, ou por condutores sossegados demais, que param onde lhes dá na veneta, em fila dupla ou tripla, não observam o fluxo contrário e ignoram os de trás, sem se dar conta de que obstruem a passagem.

read more »

Tags:
maio 10, 2015

As mães

jfrancisconew

João Francisco Neto

A casa só ficará de pé por obra da mulher e da mãe; sem elas não haverá lar

A vida humana é cheia de mistérios, muitos insondáveis, como o amor, do qual a maior expressão que se conhece no mundo é o amor da mãe pelo filho. Todos podem amar intensamente, mas ninguém amará mais do que uma mãe a seu filho. Todas as mães (e alguns pais) são as únicas pessoas do mundo que só querem o nosso bem e nada querem em troca – todos os outros querem algo; até os pais costumam ser muito exigentes e duros com os filhos, pois querem resultados. Mãe é a pessoa que sempre faz o que você quer, apenas para te ver feliz; a pessoa apaixonada também fará qualquer coisa, mas, veja bem, apenas por algum tempo. A vida nos mostra isso todos os dias; contudo, infelizmente, muita gente não vê e nem percebe. Para as mães, nunca cresceremos; seremos sempre crianças quando chegamos em casa. Ela é a pessoa que sempre sabe se estamos tristes, alegres, com raiva, ou apenas chateados; daí que podemos até disfarçar e enganar qualquer outra pessoa, mas nunca a nossa mãe, que conhece o fundo de nossa alma, só pelo olhar […] Continue lendo

Tags:
julho 19, 2013

Homenagem ao amigo Hugo Mescolin Gaudereto

carlospeixotomCarlos H. Peixoto

Os franceses são considerados resmungões, xingam e reclamam por qualquer motivo. Recentemente, cem mil franceses saíram às ruas para protestar contra o casamento gay, uma bobagem, que em nada afeta a vida dos que desejam se relacionar com o sexo oposto. Nunca estive em Paris, não sei falar porra nenhuma em francês, mas li em sítio especializado que os franceses são mestres em pronunciar a palavra “merde”, com a classe que a língua lhes confere.

Merda pra você e pra mim! — desejam-se os atores antes de entrar em cena. Como saudação de boa sorte, votos de sucesso, diz a lenda urbana, o uso da palavra merda no meio teatral surgiu da quantidade do estrume deixado pelos cavalos que transportavam os espectadores até o teatro ambulante, montado na rua ou na praça. Quanto mais merda, mais público; quanto maior o público mais os atores se empenhavam. E quanto melhor a apresentação, mais a merda se acumulava. Merda virou sinônimo de glória. “Nem uma doce oração, nem sermão, nem comício à direita ou à esquerda fala mais ao coração do que a voz de um colega que sussurra “merda”, cantou Caetano Veloso na música “MERDA”.

[…] E por falar em religião, no último dia 10 de julho de 2013 desencarnou de seu corpo sofrido o espírito livre de meu amigo Hugo Mescolin Gaudereto, economista, descendente de alemães por parte de mãe, um mineiro de alma carioca. Conversar com o Hugo era um convite ao hilário, ocasião pra deixar de lado o cinismo matreiro do mineiro (amante da pátria, do pão de queijo com café quente, do sexo atrás da moita, da família e da tradição) […] Continue lendo

Tags:
dezembro 22, 2011

Mensagem de Natal

Curso de Pilotagem de Carrinho de Supermercado

Antônio Sérgio Valente

As festas de fim de ano vêm chegando e com elas um velho problema se agrava: o trânsito caótico dos carrinhos de supermercado. Crises de pressão alta e até infartos já ocorreram, após discussões causadas por displicentes que cruzam sem olhar para os lados, ou por condutores sossegados demais, que param onde lhes dá na veneta, em fila dupla ou tripla, não observam o fluxo contrário e ignoram os de trás, sem se dar conta de que obstruem a passagem. E não me venham culpar o 13º salário, porque na Semana Santa a gravidade é a mesma e aqui o abono não interfere. Também não culpem Jesus Cristo, pelo amor de Deus, embora o suspeito esteja envolvido nos dois episódios. Nem as mães ou os pais, por suas datas. É que no resto do ano, sobretudo nos primeiros dias do mês, quando são pagos os salários, o problema se repete. Segundo um amigo, metido a escritor, o motivo principal é a falta de educação. “O povo não foi ensinado a pilotar carrinho de supermercado. É uma lacuna no currículo escolar.” Ele defende a obrigatoriedade de um curso de pilotagem, com exame rigoroso, escrito e prático, com baliza e tudo. E multas, muitas e pesadas, inclusive ao estabelecimento que não instalar semáforos, placas e faixas no piso. Esse meu amigo é daqueles que defendem a tese da palmatória: só se aprende quando dói. Neste caso, quando dói no bolso, o órgão mais sensível do corpo humano, ele explica […] Continue lendo

Tags:
maio 8, 2011

Homenagem às mães

Hoje eu vou confessar, tenho três mulheres…

Uma mora em … são todas amorosas e extremamente preocupadas comigo, não posso me queixar, pois se uma não telefona, a outra não me deixa ficar sem ser lembrado. Estão sempre me bajulando e querendo me ver… Leia mais

ARTIGOS de TEO FRANCO

Tags: