Archive for ‘Edison Farah’

abril 3, 2018

O Mecanismo e a Rebelião dos Narcisos

Edison Farah

.03 de abril de 2018

Este artigo abaixo do preclaro Pinheiro Pedro tem tudo a ver com o que se passa com as carreiras de estado,  e a destruição funcionalismo público neste país.

Quem melhor representa o mecanismo senão o PSDB, e seus filhotes, bebês de Rosemary,- a petralhada ignara e fascistóide-, os quais, aliados ao velho esquema de sempre, leia-se MDB, UDN/DEM,  PTB/PDT, e as escórias sócias menores do consórcio  tupiniquim de saque ao Tesouro -(os partidecos de aluguel desta republiqueta)-, foram  mais destrutivos que  velha direita porque acoplaram à roubalheira uma ideologia patológica de destruição da moral, da família, e dos costumes civilizados, seguindo a cartilha de Lenin, Gramsci e outros espíritos das trevas, corrompendo de forma irreversível as gerações dos  últimos 20 anos, como bem demonstrado no meu texto “O Brasil sob o domínio do Mal”.

E atenção: o horror e a violência estão se sedimentando em todo o território nacional. O golpe que proclamou a República, depondo D. Pedro II, foi a maior tragédia que nos aconteceu. E selou o destino do Brasil como republiqueta bananeira para gangsteres de todos os naipes. .

farah.edison@gmail.com

read more »

Tags:
março 16, 2018

Anatomia de um crime conveniente

Edison Farah

São Paulo, em 16 de março de 2018

Diletos operários da coisa pública, por força da função que desempenhamos sempre é bom termos consciência clara da guerra que assola o Brasil neste terceiro milênio, e ficarmos atentos para a armadilha do marketing bem estruturado de uma mídia aparelhada, que atende ao projeto em andamento há 30 anos nesta terra, do gangsterismo internacional, coadjuvado por uma “elite” canalha que aqui ocupou a representação política, empalmou os 3 poderes, e as instituições no Brasil, para concretizar seu projeto de transformação definitiva do Brasil numa republiqueta bananeira, paraíso do crime planetário.

Assim, vale meditarmos sobre a boa análise do texto que segue.

farah.edison@gmail.com

PERFIL e ARTIGOS de EDISON FARAH

NOTA: O BLOG do AFR é um foro de debates. Não tem opinião oficial ou oficiosa sobre qualquer tema em foco.
Artigos e comentários aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus autores.

Vereadora corajosa e militante, Marielle Franco é o “corpo que convém” aos contrários à intervenção…

A Vereadora Marielle, em sua base, na Maré – o crime é uma armadilha para as forças federais…

read more »

Tags:
fevereiro 8, 2018

A hipocrisia prevalente e persistente…

Edison Farah

São Paulo, em 08 de fevereiro de 2018

Quase 500 milhões de reais foram distribuídos a advogados públicos em 2017 a título de sucumbência…

Fica tão estanho tudo isso, e soa como um cinismo insuportável se falar em teto para o funcionalismo.

E em reforma da previdência, então, não há adjetivos para tanta infâmia contra o povo brasileiro…

read more »

Tags:
dezembro 25, 2017

Série “Os Príncipes da Republiqueta” Parte IV

25 de dezembro de 2017

Diletos, fechando o ano da graça de 2017, ano em que se consolidou o projeto do capital predatório planetário -“Nova Ordem Mundial” – para o enfraquecimento do Estado Nacional pelo aviltamento dos seus operadores, exercida com maestria pelos pessedebundas e petralhas nos últimos 20 anos, publico aqui o relação completa do proventos dos deuses pertencentes ao império dos magistrados no reino de macunaíma.

Com essa planilha fecho minha série “Os Príncipes da Republiqueta”.

Nada mais há para se dizer sobre tanta ignomínia explícita.

Nada mais há para se dizer sobre a mentira que é o Brasil, e o engodo que é a república e a democracia nesta terra.

Nada mais há para se dizer sobre a nossa covardia e o peleguismo dos representantes sindicais de todo o funcionalismo dos demais poderes.

Nada mais  mais há para se dizer sobre a anomia das Forças Armadas  ante o apodrecimento do país.

Nada mais há para se dizer!

FELIZ NATAL, ESCRAVOS!!!

read more »

dezembro 4, 2017

A “esfinge” Alckmin tenta “por gravidade” cair na cadeira presidencial

Em Sampa, cidade sitiada, acampamento de desesperados, aos 02 de dezembro de 2017.

Diletos meus pares, concubinas do harém do Alckmin, escravos sexuais do PSDB, recebemos um texto que nos dá uma síntese da história recente desta republiqueta infeliz.

Vale ler, e chorar, pois como sempre só nos resta chorar, vez que fracos e covardes somos, incapazes de exercer a cidadania plena, apeando à força esta escória que empalmou as instituições.

Nós também, pertencentes a uma classe especial de funcionários da coisa pública, das mais essenciais a uma democracia real, pois responsável por uma redistribuição da renda através a coleta tributária, nós, incapazes sequer de defender nosso quintal e nossa dignidade ante um desgoverno dos mais sujos e levianos da “civilização bandeirante”, capitaneado por este anão politico que destrói este estado como ninguém jamais o fez nestes 500 anos, que entrega às quadrilhas dominantes tributos sob variadas e engenhosas técnicas de assalto ao tesouro,  como”desonerações”, “securitização de crédito tributário”, etc., etc…

read more »

Tags:
outubro 12, 2017

Heroísmo no país dos anti-heróis

Edison Farah

LEIAM E CHOREM!
Texto perfeito, descritivo síntese do povo medíocre e deformado que nos tornamos.
Chorem a anti-civilzação que nesta terra medrou!

Heroísmo feito de carne, ossos, coração e alma

por Antonio Fernando Pinheiro Pedro

No Brasil das mídias podres, dos funkeiros celerados, da esquerdalha caviar, heroísmo é ter status social e grana no bolso.

No país dos psicopatas sociais, Neymar é herói, não por fazer belos gols mas… por ter dinheiro. Apresentadores-bolhas da televisão- idem, ganham heroísmo quando contratam “likes” nas fazendas de perfis do mercado negro das redes sociais.

Políticos canalhas, que roubam o povo e distribuem migalhas em forma de camisetas e sanduíche de mortadela, tornam-se “Heróis do Povo” na propaganda partidária dos militontos enraivecidos.

read more »

Tags:
agosto 8, 2017

A grande carta aos brasileiros

Edison Farah

08 de agosto de 2017

Meus pares, operários da coisa pública mais essencial na pública coisa que é a promoção da Justiça Social, que só é factivel através uma republicana administração de um Sistema Tributário honesto, que ainda não logramos criar nesta terra, ofereço um pouco da historia recente com a fala de um grande brasileiro quarenta anos atrás. Esta fala mostra que continuamos na mesma, agora em situação mais grave ainda que então, na saga para a implantação da República.
Vale ler e reler.

Carta aos Brasileiros 
 
Das Arcadas do Largo de São Francisco, do Território ­Livre da Academia de Direito de São Paulo, dirigimos, a todos os brasi­leiros esta Mensagem de Aniversário, que é a Proclamação de Princípios de nossas convicções políticas.
 
Na qualidade de herdeiros do patrimônio recebido de nossos maiores, ao ensejo do Sesquicentenário dos Cursos Jurídicos no Brasil, queremos dar o testemunho, para as gerações futuras, de que os ideais do Estado de Direito, apesar da conjuntura da hora presente, vivem e atuam, hoje como ontem, no espírito vigilante da nacionalidade.
 
Queremos dizer, sobretudo aos moços, que nós aqui estamos e aqui permanecemos, decididos, como sempre, a lutar pelos Direi­tos Humanos, contra a opressão de todas as ditaduras.
 
Nossa fidelidade de hoje aos princípios basilares da Democracia é a mesma que sempre existiu à sombra das Arcadas: fidelidade indefectível e operante, que escreveu as Páginas da Liberdade, na História do Brasil.
 
Estamos certos de que esta Carta exprime o pensamento ­comum de nossa imensa e poderosa Família, da Família formada, durante um século e meio, na Academia do Largo de São Francisco, na Faculdade de Direito de Olinda e Recife, e nas ­outras grandes Faculdades de Direito do Brasil. Família indestrutível, espalhada por todos os rincões da Pátria, e da qual já saíram, na vigência de Constituições democráticas, dezessete Presidentes da República. 

read more »

Tags:
junho 4, 2017

Sinafresp, e a caixa preta dos incentivos fiscais em São Paulo?

Edison Farah

04 de junho de 2017

Convoco o SINAFRESP para que, na esteira dos nossos valentes pares de Minas Gerais, promova campanha em São Paulo para devassa nas empresas beneficiadas com incentivos fiscais, haja visto que nas denúncias da famigerada dupla de bandidos da Holding JBS foi citada régia propina para liberação de crédito fiscais (leia aqui).

Dessas propinas, como está denunciado na imundície que veio à tona, é o financiamento político neste país.

E, também, o que deve, urgentemente, ser feito pelas autoridades fazendárias, nesta cruzada que empreendemos ultimamente para resgatar a dignidade do Fisco Paulista, é a revisão criteriosa de todos os regimes especiais concedidos. Nesses regimes há uma caixa preta, muito preta… E a mantença de algum tipo de privilégio a determinada empresa teria seu custo político partidário, sem dúvida.

read more »

Tags:
maio 21, 2017

Sou retardado!

Edison Farah

21 de maio de 2017

“A Republiqueta excretando seus dejetos. As vísceras podres, cancerosas, de um país amalgamado para o ilícito. Valhacouto de gangsteres de todos os naipes.”

Pessoal, interessante que acaba de me cair a ficha agora.

Como tenho consciência de meu retardamento mental, isto explica porque a ficha só me caiu agora.

É o seguinte:

O Sr. Henrique Meirelles, nosso todo poderoso Ministro da Fazenda, preposto de Wall Street durante todo o sultanato petralha para monitorar e gerenciar a economia tupiniquim, e que continua monitorando e gerenciando, terminado o seu mandato no Banco Central ao fim do (des)governo Lula, foi contratado como presidente do Conselho de Administração da holding do grupo JBS.

Exatamente neste período dos petralhas no poder- (2003-2016-Lula e Dilma) –  foi quando os bilhões do Tesouro alavancaram o império mafioso.

A pergunta que se me assoma:  O Presidente do Conselho de Administração desde 2012 da poderosa Holding não tinha conhecimento dos bilhões que entravam dos generosos financiamentos estatais, e dos milhões que saiam via caixa 2 da contabilidade da holding???

E mais:

read more »

Tags:
abril 19, 2017

Batalha de Guararapes – Pátria e exército forjados no fogo e no sangue

Edison Farah

19 de abril de 2017

Para avivar a memória dos meus diletos pares, nestes tempos de destruição da nação sonhada, sempre é bom que os atuais operários da coisa pública tenham presente nossa história, o começo do Brasil.
Leiam este texto que lembra os heroicos tempos da luta no braço…
Minha impressão é que teremos que retornar ao começo, e expulsar na marra, pelo sangue, a canalha que se apossou das instituições nesta terra.
Porque, pelo sangue, o crime de cima, e o crime de baixo, aliados, já estão trucidando nosso povo, e desmanchando a pátria.

A nacionalidade brasileira e seu exército foram forjados a ferro, fogo e sangue, em Jaboatão dos Guararapes

Por Antonio Fernando Pinheiro Pedro

A nacionalidade brasileira foi forjada a ferro, fogo e sangue, em Jaboatão dos Guararapes. Ali, mazombos europeus, quilombolas africanos e nativos silvícolas se autodenominaram “patriotas” e formaram a primeira força militar nativa, com comando próprio, visando se defender de uma força regular invasora europeia.

Em Guararapes ocorreu, por isso mesmo, o nascimento do Exército Brasileiro.

Foram duas batalhas, que puseram fim à vontade política dos holandeses tomarem o Brasil para si, como afirmação de sua soberania contra o domínio espanhol. Mas a batalha que marca do dia do exército, 19 de abril, foi a primeira.

De fato, as Batalhas dos Guararapes foram as principais ações bélicas ocorridas no Nordeste brasileiro contra a presença dos holandeses na região. Deflagradas em abril de 1648 e fevereiro de 1649, as batalhas enfraqueceram as posições holandeses na colônia portuguesa, o que culminou com a saída dos flamengos em 1654.

Não foram batalhas regulares, as forças “patriotas” implementaram uma ação militar com táticas de guerrilha.

read more »

Tags:
abril 16, 2017

Páscoa e Pessach…

Para todos os meus queridos:
Comungo, adoto e repasso a feliz e oportuna mensagem do nosso dileto Carlinhos Brickmann, nesta Páscoa do ano de 5777, ou 2017, querendo para todos que esta data seja uma possibilidade de profunda reflexão sobre o que leva as pessoas, em seus microuniversos, e os povos, a tanta desídia, destruição e dor, ainda, depois de tantos milênios de existência neste planeta.
Beijos
Edison Farah

…ma mesma época, duas religiões mostram as duas faces do mundo ideal
Páscoa e Pessach, Pessach e Páscoa: a ordem é Convivência, a ordem é Tolerância
Na mesma semana, Páscoa e Pessach
O Pessach judaico marca
A passagem da escravidão à Liberdade
A Páscoa cristã assinala
A vitória da Vida sobre a morte
Pessach e Páscoa
As duas faces do mundo como ele deveria ser.
Feliz Páscoa!
Pessach Chag Sameach!
2013

Leia também:

Milagre em causa própria

Apetite tributário na Páscoa do brasileiro

janeiro 22, 2017

O trânsito e o julgado | Um desabafo

Edison Farah

VERGONHA!!! MAIS UM GOLPE DO JUDICIÁRIO NA INDEPENDÊNCIA DOS PODERES…

Mal começa a gestão do novo prefeito de São Paulo, ocorre mais uma intervenção, entre tantas nos últimos tempos, por motivações ideológicas, do Judiciário nas atribuições do poder Executivo.

Um juiz, como se fosse um interventor qualquer, interfere com total desfaçatez na gestão do Executivo Municipal para fixar limites de velocidade que ele entende mais seguros… O império da subjetividade travestido de justiça.

O assunto, por óbvio, pertence à seara do gerenciamento e da economia e dinâmica urbanas –atribuição exclusiva do poder executivo– no caso, do Prefeito de São Paulo.

A interferência se deu a pedido de uma associação de ciclistas… nem um pouco interessados no fluxo do tráfego nas vias expressas e, sim, na própria comodidade de transitar em vias que não foram de modo algum destinadas a eles.

É nítida a guerra ideológica encetada por essa horda de esquerdopatas contra a administração Dória que se inicia. Tentam de plano inviabilizar e desmoralizar a nova administração para que São Paulo continue a ser o horror que hoje temos, como herança do PT e do Haddad, que transformaram nossa cidade nesse acampamento imundo, num caos urbano jamais visto, nem nos piores momentos do infeliz Pitta.

read more »

Tags:
novembro 20, 2016

O Fisco vai quebrar o Brasil – O apocalipse…

Edison Farah

São Paulo, em 20 de novembro de 2016

A propósito de cabrais e garotinhos, de empreiteiras e banqueiros, sobre escravidão e cidadania, sobre república e pirataria, sobre esquerda e direita, sobre PSDB, PT, PMDB e quejandos, sobre crápulas, canalhas, gangsteres e assassinos, sobre algozes e políticos brasileiros, sobre mídia e mentira, sobre vida e morte, sobre os milhares de assassinatos anuais, sobre a guerrilha aberta em que vivemos no dia a dia. 

Convido meus pares, operários do fisco, hodiernos prepostos do feudo em que se transformou esta terra ao passar da barbárie à decadência sem jamais ter conhecido a civilização, no dizer de Lévi-Strauss já nos idos da década de 30, assertiva que comprova o visionarismo dos gênios

Convido a meditar muito, até a questionar-se existencialmente, sobre o que fazermos, cada um de nós, sobre nosso papel nesta orquestra infernal que opera o leviatã que é hoje o Estado brasileiro, sobre para que serve, e a quem serve, nossa existência.

E convido mais, a algum teórico, que os há, brilhantes acólitos do desgoverno que empalma o país, cavaleiros do apocalipse que nos envolve, da guerra, da peste, da fome e da morte, a refutar o articulista, nem que seja utilizando-se dos sofismas que o poder utiliza a mancheias, para ludibriar o povo e garantir a escravidão.

Leia aqui: Voltamos à idade média… O paraíso dos coletores de impostos e inquisidores, que obrigavam aldeões a darem as galinhas e venderem a mãe para não serem presos…

read more »

Tags:
novembro 15, 2016

Trump, a mídia, o politicamente correto, a lavagem cerebral, e quejandos…

Edison Farah

15/11/2016 (127º da republiqueta)

Ofereço aos dileto pares, operários da coisa pública, que se interessam em ampliar sua cultura geral e gostam de avaliar teses diversas sobre a conjuntura que nos envolve a todos no planeta, dois textos que, de certa forma, são complementares.

E aos que acreditam que as coisas se resolvem intestinamente em cada país, sugiro meditar sobre estes textos e “otros más”, que através dos tempos surgem mostrando a vida como ela é.

Vale conhecê-los.

Abraços

1 – Back to basics – Americanos resgatam os mais simples valores americanos

2 – O neocolonialismo “pós-moderno” como ameaça ao Estado nacional

read more »

Tags:
novembro 2, 2016

Ensino abaixo da média da mediocridade mediana

Edison Farah

01 de novembro de 2016

Diletos, neste tempos de tanta insegurança sobre o que será desta terra, vale atentarmos para a lúcida análise do nosso sistema de ensino no texto abaixo.

Um futuro como país, alguma possibilidade ainda de lograrmos construir uma nação, sem dúvida tem a ver com a educação que pudermos proporcionar ao nosso povo.

Se entendermos com clareza que estamos formando hordas de sociopatas, imbecilizados e idiotizados, e se nos dispusermos efetivamente a mudar essa realidade, talvez haja algum porvir menos sombrio para o Brasil.

O que os desgovernos fazem é muito articulado na linha da dominação: a debacle das carreiras de estado, o desmonte das polícias, o sucateamento da universidade, a proletarização do professorado, tudo visa plasmar um povo sem verticalidade, e sem descortino, de fácil subjugação pelo capital predatório que predomina no planeta. 

read more »

Tags:
setembro 7, 2016

O legado de Haddad para nossa Sampa

Edison Farah                      


07 de setembro de 2016

Ano 194 da Independência… Independência???

AspasANeste 7 de setembro, dia da nossa pátria sofrida e estuprada desde sempre, venho hoje falar aos meus diletos companheiros desta  carreira que foi tão aviltada pelos beócios peessedebundas, aparentemente fugindo do assunto do fisco paulista, neste momento tão grave por que passamos na SEFAZ,  para falar da outra tragédia que assola os paulistas e os paulistanos.

Sim, parece, fomos amaldiçoados pelos deuses, nós, os paulistas e os paulistanos.

No governo do estado temos um anão, um individuo cujo limite de competência seria a gerencia de botequins, ou, quando muito, de uma padaria de periferia, e que levou este estado, a “locomotiva” da nação, à sua dimensão de anão.

read more »

Tags: