O homem profundo

carlospeixotomCarlos H. Peixoto

Brasil. Turquia, Síria, Rússia e Estados Unidos. Terrorismo, corpo sem cabeça, assassinato à luz do dia, corrupção, ciclistas nus no meio da rua, homem de camisa vermelha agredido pela massa amarelo-esverdeada.

Montado em seu computador branco, o homem profundo quer mudar o mundo através do teclado. Seu nome é “debate”, e escreve-se com dois dedos na lousa da internet.

E se ficássemos sem internet? Voltaríamos a nos encontrar para um cafezinho? Teríamos tempo de olhar nos olhos do semelhante, mesmo que o outro tivesse cometido a asneira de votar naquela filha da porca?

De forma rasa, Bertrand Russel gastou sete anos e 362 páginas para explicar por que 1 + 1 = 2 em sua obra Principia Mathematica.

O homem profundo não pode esperar quatro anos, quatro dias, muito menos quatro segundos, e digita no celular enquanto caminha, atento ao cocô de cachorro deixado pela cadela da madame, que não suporta a roubalheira no Congresso. Depois da caminhada, longe da sujeira das ruas, na tranquilidade da sala, o homem profundo lê as manchetes e num clique compartilha com o mundo a única solução para a crise — por que sempre haverá uma crise, senão, como os jornais iriam sobreviver?

Pena que quase ninguém leia ou replique seus comentários.

O homem profundo não quer saber de assembleias, eleição de líderes, contradições, filminhos promocionais, união de corações e mentes, questões de ordem, PowerPoint — ele acha tudo isso um saco. O homem profundo não quer convencer gente chata que não pensa igual a ele, tampouco perder tempo no trânsito engarrafado, depois de horas escutando discursos óbvios.

O que se publica na rede, no dia seguinte não serve para embrulhar peixe, como esta crônica idiota.

chpeixoto@oi.com.br

PERFIL e ARTIGOS de CARLOS H. PEIXOTO

NOTA: O BLOG do AFR é um foro de debates. Não tem opinião oficial ou oficiosa sobre qualquer tema em foco.
Artigos e comentários aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus autores.

Conheça sua obra:

A volta da mulher barbuda Só os radicais são livres

Leia trecho do último livro

Saiba mais sobre o livro

3 Comentários to “O homem profundo”

  1. Caro Peixoto, discordo veementemente da última frase. Não sobre o que se publica na rede (com o que concordo inteiramente), mas sim com relação a “esta crônica idiota”.
    Idiota coisa nenhuma. Curta, do fundo mais fundo do coração desse homem profundo, e muito engraçada, isto sim.
    Embrulhar peixe…? Talvez… Como sou santista ‘peléista’ robinhista neymarista convicto (portanto, ‘peixe’ da Vila Belmiro até debaixo d’água), e ainda por cima do signo de Peixes… ela me embrulhou direitinho…
    Ótima crônica.

  2. Valente, grato pelo comentário, porém, como disse o colega Edison Farah, parafraseando Nelson Rodrigues, o mundo é dos idiotas. O alerta vale para que eu não me esqueça que na maioria das vezes eu me comporto como um idiota, sou levado por outros idiotas ao entrar em furadas advindas da rede mundial, sem a devida reflexão, antes de postar um comentário idiota….. Caramba, acho que me excedi!

    Salve,

    Carlos

  3. Um primoroso prelúdio pra uma prosa. Preciso presenteá-lo prioritariamente, prometo.

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: