O Poder é traidor

Amadeu Robson Machado Cordeiro*

O fisco paraibano passa por um momento em que expõe à sociedade os seus direitos e põe à prova sua capacidade de união e espírito de luta. O motivo do movimento grevista deflagrado se dá pelo não cumprimento de dispositivos previstos no nosso PCCR (Plano de Cargos Carreira e Remuneração), aprovado, homologado e em plena aplicabilidade desde o ano de 2007. Mas, como todo movimento paredista, e o nosso não é diferente, existe sempre alguém se julgando maior do que a própria categoria. São os famosos puxa-sacos ou Judas do serviço público. Existem os que traem por não aderirem ao movimento, e os que traem por seduzirem-se pelas baias do poder, sempre ofuscados pelos cargos, mesmo que o exerçam temporariamente. Estamos, por tanto, diante de duas modalidades de queda, ambas inquietantes.

Em leitura na web, pude observar que paradoxalmente há dois mil anos a história de Judas adverte-nos para o perigo da falta de pureza de intenção que nasce do egoísmo. É muito comum que os nossos ideais mais elevados estejam misturados com intenções de avareza, vaidade, etc.

Aconteceu com a maioria dos apóstolos, que, embora quisessem honestamente colaborar com a instauração do reino de Deus, tinham também pretensões menores de vaidade: quantas vezes não teve Jesus que corrigi-los por estarem discutindo sobre qual deles seria o maior, sobre qual posto de honra assumiriam, sobre quem se sentaria à sua direita ou à sua esquerda!

Aconteceu também com Judas. Só que, com os outros Apóstolos, essas pretensões e as suas inevitáveis conseqüências más não levariam à ruína final; em Judas, sim. Porque os outros souberam combatê-las à medida que se iam manifestando, e Judas não se preocupou com isso. Deixou-se dominar por ela e, como conseqüência, corrompeu-se.

No nosso caso, o que é realmente perigoso é a cegueira de uma consciência deformada. Só ela pode fazer com quem alguém acorde um belo dia e descubra, com amarga surpresa, que perpetrou uma terrível traição contra sua categoria, que agiu como um covarde, como Judas, infelizmente.

Busquei algumas frases que devem cair, assentar-se bem na carapuça de alguns fracos do nosso forte fisco paraibano:

1 “Ainda que a traição agrade, o traidor é sempre odiado.” Autor: Miguel de Cervantes

2 “Das grandes traições iniciam-se as grandes renovações.” Autor: Vassili Vassileivich

3 “A traição supõe uma covardia e uma depravação detestável.” Autos: Barão de Holbach

4 “Apenas pensar em trair já é uma traição consumada.” Autor: Cesare Cantú

5 “Vacilar, no meio do caminho, é trair o pensamento.” Autor: José Ingenieros

6 “Os traidores são colhidos na sua própria cobiça.” Autor: Textos Bíblicos

7 “A traição nunca triunfa. Qual motivo? / Porque, se triunfasse ninguém mais ousaria chamá-la de traição.” Autor: J. Harington

8  “Só existe um erro na vida incapaz de se corrigir a traição.” Autor: Cirleu

9 “Existem dois tipos de traição: A que você comete contra alguém e a que você comete contra si mesmo.” Autor: Risa Kings

10 “A traição é uma espada afiada, que fura seu peito, tira todo seu sangue, e, faz morrer de dor no deserto, sem sabor e sem sentido, uma vida que não é mais vida, mas sim uma vida morta cheia de arrependimento.” Autor: Desconhecido

11 “A maneira como as pessoas lidam com a traição põe em risco tudo aquilo que nos foi dito quando crianças. A traição é sim uma tragédia.” Autor: João Vitor Rocha

12 “Quem revela o segredo dos outros passa por traidor; quem revela o próprio segredo passa por imbecil.” Autor: Voltaire

13 “A traição é mancha que nunca envelhece.” Autor: Augustin Diaz Yanes

Pois é, a traição tem mil e uma facetas e, ao longo da minha vida profissional, conheci pessoas de boa índole e outras tantas de personalidade dúbia. Faz parte do jogo, mas é difícil viver e conviver com diferenças tão intrigantes.

Já registrei em uma de minhas crônicas que não é privilégio da modernidade, mas, desde os primórdios, estudiosos da evolução humana tentam decifrar o desvio de comportamento que acontece com alguns bajuladores que têem verdadeira devoção por seus superiores.

Para reflexão, deixo esta historinha:

Chefe é Chefe

Um cachorro entrou no açougue. O açougueiro espantou-o. Logo em seguida, o cachorro voltou. Novamente ele pretendeu espantar o cachorro, mas percebeu que ele trazia um envelope na boca.

Então o açougueiro pegou o envelope e viu dentro um bilhete e uma nota de R$ 100,00. O bilhete dizia:

“Pode mandar 12 salsichas e um frango, por favor?” A comida era para o próprio cachorro.

O açougueiro pegou o dinheiro, separou as salsichas e o frango, colocou numa sacola de plástico, junto com o troco e pôs na boca do cachorro.

O açougueiro muito impressionado decidiu segui-lo, já que estava mesmo na hora de fechar o açougue.

O cachorro desceu a rua, no cruzamento, deixou a sacola no chão e apertou o botão para fechar o sinal. Esperou pacientemente, já com o saco de volta à boca e o sinal fechado, atravessou a rua. Depois, caminhou até uma parada de ônibus.

E o açougueiro seguindo-o…

No ponto de ônibus, o cão olhou para a tabela de horário e sentou-se para esperar o seu ônibus.

Veio o primeiro, o cachorro foi até a frente para conferir o número e voltou para o seu lugar. Outro ônibus chegou, ele tornou a olhar, e como era o seu, ele entrou.

Pasmo, o açougueiro boquiaberto pegou o ônibus também.

De repente, com as compras ainda na boca, o cão se levantou, ergueu-se com as patas traseiras e puxou a cordinha para descer. Maravilhado o açougueiro também desceu e seguiu o cão, até que este parou em frente a uma bela granja, colocou as compras no chão, afastou-se um pouco, correu e atirou-se de encontro à porta. Nada! Não abriu. Ninguém em casa?

Então, sob observação do açougueiro, o cachorro circundou a granja, pulou um muro baixo, foi até a janela e começou a bater com a pata no vidro por varias vezes. Retornou à porta da frente e sentou-se aguardando.

Passando um tempinho, um cara magro e alto abriu a porta e começou a bater no cachorro.

O açougueiro correu até o homem e impediu-o dizendo:

– Por Deus do céu, homem, o que você está fazendo? Observe como os girassóis estão lindos nesse final de tarde, afinal, seu cachorro é um gênio!!!

– Gênio? Esta já é a segunda vez, nesta semana, que este cachorro estúpido e puxa-saco esquece a chave!

Moral da estória:

“Você pode continuar fazendo mais que o pedido, mas aos olhos do chefe, estará sempre fazendo algo errado.” Autor desconhecido.

“César declarou… que amava as traições, mas odiava os traidores.” Autor: Plutarco.

*Amadeu Robson Machado Cordeiro é Auditor Fiscal da Paraíba é colunista de www.patosemcena.com.br ,  www.fenafisco.org.br e www.blogdoafr.com.br

amadeu.rmc@ig.com.br

NOTA: Os textos dos articulistas não reflete necessariamente a opinião do BLOG do AFR,  sendo de única e exclusiva responsabilidade de cada autor.

ARTIGOS de AMADEU CORDEIRO

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: