Imposto de Renda Pessoa Física | Reflexão tributária

Sebastião Amaro Viana Fº

“Trabalhadores brasileiros, que seguem sofrendo um verdadeiro confisco tributário sobre seus minguados salários”

Na busca de resposta dos Congressistas (Deputados Federais e Senadores) que estão inertes sobre a questão do reajuste da Tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas, pretende-se trazer à baila algumas reflexões objetivas que, de alguma forma, possam avivar as memórias da maioria dos referenciados políticos, para que aprovem projetos de lei de reajuste da Tabela do Imposto sobre Renda das Pessoas Físicas, tanto do Imposto de Renda na Fonte quanto da Tabela de cálculo do Imposto de Renda na Declaração de Ajuste Anual, haja vista que estas referidas Tabelas estão defasadas em mais de oitenta (80) por cento, porque não são atualizadas há pelo menos cinco anos.

Tamanha insensatez política demonstra enorme falta de respeito ao eleitor bem como ao trabalhador de baixa renda, que por exemplo, seja assalariado que ganha R$ 3.000,00 mensais esteja pagando, em média, R$ 500,00 de imposto de renda, o que é lamentável sob o ponto de vista tributário e vergonhoso sob o aspecto social.

A respeito desse assunto silenciaram-se entidades públicas, privadas e, associações e entidades de representação classista; silenciaram-se, também, políticos membros do Congresso Nacional, quedaram-se inertes, adormeceram-se diante de um assunto de tamanha importância para os trabalhadores brasileiros, que seguem sofrendo um verdadeiro confisco tributário sobre seus minguados salários, suportando altos valores de impostos cobrados, confiscado e desviado para cobrir roubos e rombos, para alimentar a continuidade da máquina da administração pública brasileira que segue tranquila no lamaçal da corrupção e da roubalheira.

Não só pela omissão (política) das atualizações das Tabelas do Imposto sobre a Renda das Pessoas Físicas, mas, também por questões sociais, conclui-se que o Brasil carece de uma nova constituinte, formada, preferencialmente, por cidadãos populares da sociedade civil e por integrantes das forças armadas, que nunca exerceram cargos políticos eletivos no sistema politico brasileiro vigente nos últimos quarenta (40) anos, que sejam sem vícios e que busquem a implantação de um novo regime político de governo.

Além do mais, constituição cidadã está carcomida pelo tempo, já deu, já era, já foi, o mundo político mudou, está podre, desacreditado e sem alicerce democrático, porque o desrespeito ao texto da referida carta magna já passou dos limites suportáveis, extrapolou os limites da tolerância coletiva da sociedade civil brasileira (…) organizada (omitiu-se a expressão “politicamente”), em face da atual degradação ética e moral do sistema político, consolidados pelos constantes roubos, escândalos e continuidade da corrupção, da roubalheira e desvios de dinheiro público, inclusive desvio de dinheiro da previdência social.

Diante de tudo que se ouve e que se lê, tem-se a impressão positiva de quê aquilo que se vê na mídia e que se propaga nas redes sociais, é muito pouco diante daquilo que realmente acontece por detrás dos panos de fundos da publicidade governamental, muito mais escandalosos do que a população pode imaginar e, quem sofre maiores consequências são as famílias integrantes das classes de baixa renda ou aquelas famílias que estão abaixo da linha da pobreza.

Assim, a vida segue sedimentada em um dos mais belos poemas de Carlos Drummond de Andrade:. “Casas entre Bananeiras, mulheres entre laranjeiras, pomar, amor, cantar; Um homem vai devagar, Um cachorro vai devagar, Um burro vai devagar; Devagar às janelas olham… Êta vida besta meu Deus.”

savianafilho@gmail.com

ARTIGOS de SEBASTIÃO AMARO VIANA Fº

* Agente Fiscal de Rendas (SP) aposentado – Marília (SP)

NOTA: O BLOG do AFR é um foro de debates. Não tem opinião oficial ou oficiosa sobre qualquer tema em foco.
Artigos e comentários aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus autores.

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: