Reforma da Previdência | Bolsonaro x Haddad

Pontos principais das propostas dos dois candidatos à presidência:

Jair Bolsonaro:

O programa de governo prevê introduzir o modelo de capitalização, com contas individuais. O trabalhador que optar pela capitalização terá redução de encargos trabalhistas. O sistema de capitalização seria operado por bancos. Os valores seriam reajustados e seriam resgatados na aposentadoria.

A adesão, segundo ele, garantiria menor carga tributária ao empregador. Para equilibrar a transição de um regime para o outro, será criado um fundo para reforçar o financiamento da Previdência e compensar a redução de contribuições do sistema atual.

Em entrevistas, Bolsonaro afirma que a reforma deverá ocorrer “devagar”. Sugere que a idade mínima possa ser fixada em 61 anos para homens e 56 para mulheres, com aumentos graduais. O tempo de contribuição seria de 36 e 31 anos, respectivamente. Disse que não usará a proposta de reforma de Michel Temer.

Fernando Haddad:

O programa de governo diz que vai combater “privilégios previdenciários incompatíveis com a realidade da classe trabalhadora brasileira”.

No primeiro ano de eventual governo, diz que cuidará da reforma no setor público. Pretende negociar, com os estados, mudanças nos modelos de previdência estaduais e afirmou estar disposto a conversar com Ciro Gomes (PDT) sobre um sistema misto de capitalização para aposentadorias acima do teto. Posteriormente, no plano federal, o objetivo seria unir os regimes geral e dos servidores. As aposentadorias rurais e o Benefício de Prestação Continuada (BPC) seriam mantidos.

Haddad é contra a reforma da Previdência proposta pelo governo Michel Temer, mas o programa não deixa claro se haverá mudança nas regras de acesso à aposentadoria e cálculo dos benefícios. Em declarações públicas, ele declarou estar disposto a adotar uma idade mínima para a aposentadoria, desde que ficassem de fora os trabalhadores de baixa renda e a aposentadoria rural – ele não informou qual seria a idade mínima.

Em entrevistas e debates, defendeu a adoção de idade mínima, sem detalhar, sendo que as mulheres poderiam se aposentar mais cedo em relação aos homens. Análises por região e por faixa salarial poderão impactar em futura reforma. A geração de empregos seria um dos caminhos para o equilíbrio nas contas.

Fontes: Zero Hora e O Globo

One Comment to “Reforma da Previdência | Bolsonaro x Haddad”

  1. Por falar em reformas, como ficaria a classe caso fosse aprovado o imposto único pelo próximo governo?

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: