Archive for dezembro, 2015

dezembro 16, 2015

Motivação no Serviço

Alexandro Afonso

“Obrigado por ajudar com as dúvidas. Meu objetivo é outro, então eu não tenho participado muito. Só faço o meu trabalho.”

Essa é uma frase típica de um servidor público ou trabalhador da iniciativa privada que está desligado mentalmente da instituição ou empresa para a qual trabalha. Ele vai ao trabalho, faz tudo que mandam e se sente realmente feliz quando chega a hora de ir embora. O objetivo dele é algo em sua vida pessoal. O trabalho é um “mal necessário” para manter seu próprio sustento ou o da família. Esse trabalhador provavelmente não é de alta eficiência e parece difícil que seja um indivíduo inovador no trabalho, alguém que fará de sua instituição ou empresa algo melhor no futuro. A desmotivação ao trabalho é o sintoma, mas quais são as causas?

Vamos voltar no tempo e olhar um servidor público concursado. Em algum momento ele entrou no órgão através de concurso duríssimo. Para ser aprovado precisou de motivação e na posse ela ainda estava presente. Seus olhos brilhavam e o sorriso no rosto era impossível de ser disfarçado. Chegando em um ambiente diferente ele ainda não sabia as “regras sociais” específicas. A melhor forma de se apresentar era com pro atividade e interesse […] Leia o artigo completo

 

Tags:
dezembro 15, 2015

Fiscais da Receita se recusam a emitir fiscalizações para 2016

Chefes de fiscalização enviaram uma carta ao secretário da Receita

Auditores da Receita Federal estão se recusando a cadastrar no sistema as novas fiscalizações a serem executadas em 2016, o primeiro passo para as operações do ano que vem. Na prática, a ação poderá paralisar todas as ações de fiscalização do órgão, como de grandes devedores, Imposto de Renda Pessoa Física e Jurídica, Contribuição Previdenciária e outros, e a Receita iniciará 2016 sem ações fiscais programadas.

Além disso, os auditores que trabalham na aduana começarão na quarta-feira (16) uma operação-padrão na liberação de cargas que chegam e saem do País. Segundo afirma o vice-presidente do Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Unafisco), Kleber Cabral:

É algo que a gente evitou até agora porque prejudica as cargas, o comércio internacional. Mas as negociações com o governo estão totalmente paralisadas

Na pauta da categoria, está um reajuste dos salários para 90% do subsídio dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), além de mudanças nas condições de trabalho […] Saiba mais

Leia também:

TJ declara abusiva a greve dos Auditores Fiscais

Carreiras típicas reclamam da falta de reajuste

Auditores federais entregaram cargos de chefia

dezembro 15, 2015

Fisco com autonomia e arrecadação recorde

Trabalho com riscos e bem remunerado entre R$ 16 mil e R$ 30 mil

O Rio Grande do Norte foi pioneiro em desvincular a arrecadação de impostos do seu órgão fazendário, com a criação da Secretaria de Estado da Tributação. Vinte anos depois, a SET comemora autonomia, liberdade política, trajetória ascendente na arrecadação, com crescimento que ultrapassa os 300% no ICMS, acima das médias nacional e do Nordeste.

O presidente da Associação dos Auditores Fiscais do RN, José Ribamar Damasceno, explica que antes de 1995 a equipe era parte de uma coordenadoria da Secretaria de Planejamento e Finanças, e que governadores tentavam interferir no setor:

A partir da criação da SET é que passamos a ter autonomia, com a responsabilidade apenas e exclusivamente da arrecadação de tributos. Antes tínhamos muita ingerência política […] Saiba mais

Leia também:

Autonomia do auditor fiscal é discutida no Senado

Autonomia do Fisco

Aprovada a Lei Orgânica do Fisco do Ceará

Lei Orgânica é aprovada no Pará

Da lei orgânica. Do moderno e do arcaico. Da dignidade de uma profissão. Do resgate de uma classe

Tags:
dezembro 13, 2015

A grande corrupção

João Francisco Neto

“Apenas um chefe político teria roubado a espantosa quantia de 4 bilhões de dólares”

Imaginem um país em que parte dos políticos se elege financiada pelo dinheiro das empresas, para as quais passam a trabalhar depois de eleitos; um país em que o Estado age em benefício de grandes empresários, concedendo-lhes generosos incentivos; um país em que leis são feitas para favorecer setores já privilegiados; um país em que a corrupção é tão disseminada, a ponto de fazer parte da vida nacional. Que país é este? Num primeiro momento alguém poderia achar que é o Brasil; mas não é.

O país descrito acima eram os Estados Unidos, no período que foi do final da Guerra Civil (1865) até o início do século 20, que entrou para a história sob o nome de a “Era Dourada” (Gilded Age). Na verdade, esse título foi dado pelo escritor americano Mark Twain (1835-1910), que, além de romancista, era jornalista e um crítico feroz da cena política americana. Mark Twain considerava que, debaixo de uma fina camada dourada, havia nos Estados Unidos uma imensidão de problemas sociais […] Continue lendo

Tags:
dezembro 10, 2015

Carreiras típicas reclamam da falta de reajuste

55,7 mil servidores públicos sem acordo salarial

Há menos de 10 dias para o fim do prazo para a entrega (18/12), ao Congresso Nacional, dos projetos de lei que autorizam os reajustes dos servidores, mais de 55,7 mil funcionários públicos federais das carreiras típicas de Estado ainda aguardam a definição da campanha salarial de 2015. O último comunicado oficial da Secretaria de Relações do Trabalho (SRT) do Ministério do Planejamento foi enviado no final de agosto, com proposta de aumento de 21,3%, em quatro parcelas anuais, até 2019 (5,5%, 5%, 4,75% e 4,5%). Em novembro, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, admitiu que não haveria condições de fechar todos os acordos até o fim daquele mês e pediu a alteração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), estabelecendo 18 de dezembro como data final. O presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Daro Piffer, declarou por meio de nota:

Quase diariamente tentamos contato com o Planejamento e não recebemos sinalização alguma de data. Está tudo em suspenso. O tempo é estreito. Para fecharmos acordo, temos que receber a proposta, levá-la para avaliação da categoria em assembleia, e, eventualmente, tentar discutir alguns pontos”

Revolta – O acordo entre o governo e os advogados públicos, aliás, criou revolta entre os demais servidores, porque alguns itens contrariavam pautas históricas de várias categorias, sendo a principal delas a quebra de paridade entre ativos e aposentados. Isso porque foi concedida aos advogados uma parcela variável (honorários de sucumbência) somente para os ativos […] Saiba mais

Leia também:

Auditores federais entregaram cargos de chefia

Levy defende reajuste zero para servidores

Efeitos da mobilização fiscal paulista

dezembro 8, 2015

Autonomia do auditor fiscal é discutida no Senado

Categoria pede independência da administração tributária e dos auditores

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=0DC8OtSEZ8Q]

A valorização da administração tributária e da carreira de auditor fiscal foi discutida nesta segunda-feira (30) em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). O presidente da CDH, senador Paulo Paim (PT–RS), ressaltou que a capacidade arrecadatória do país está no limite. E observou que, apesar da importância da categoria para a manutenção dos serviços sociais, esses profissionais se sentem desvalorizados.

Em pronunciamento, recente, no Plenário, Paim cobrou o reconhecimento do trabalho dos auditores fiscais da Receita Federal, destacando a complexidade e a importância do trabalho desses profissionais para o desenvolvimento do país. Segundo o senador, a atuação dos auditores fiscais proporcionou ao governo federal, no ano passado, uma arrecadação superior a R$ 1 trilhão. Paulo Paim acrescenta que a categoria tem função de destaque no combate à fraude e à sonegação, mas é menosprezada pelo governo federal, que se mostra incapaz de propor um aumento de salário condizente com o trabalho dos auditores.

Os esforços do auditor fiscal em prol do crescimento da arrecadação federal têm sido ignorados, em termos remuneratórios, pelo governo federal. Vinte e seis estados da federação remuneram melhor seus auditores fiscais do que o próprio governo federal

Fonte: Agência Senado

Leia também:

Imagem arranhada e sua repercussão

Fisco paulista: Carreira em galopante extinção

Valorização das carreiras do Serviço Público

dezembro 6, 2015

Burocracia: Corrupção e atraso

João Francisco Neto

“Por um breve período, parecia que a vida do brasileiro iria se tornar mais fácil”

Não é de hoje que a população sofre com os efeitos do excesso de burocracia, que obriga o cidadão a mendigar direitos já assegurados em lei e na própria Constituição. São as inúmeras exigências descabidas ou inúteis, e documentos e certidões banais, mas que tomam muito tempo das pessoas e atravancam o desenvolvimento do País. Isso sempre foi visto de forma negativa pelo povo, porém o tempo passa e nada muda. O que fazer, então, para superar esse lamentável estado de coisas? Em 1979, ainda no governo militar, foi criado no Brasil o Ministério da Desburocratização. À frente estava o ministro Hélio Beltrão, homem público honrado e preparadíssimo. Beltrão era bem humorado e costumava dizer que o Brasil já havia nascido burocratizado, já que, em 1549, Tomé de Souza, o primeiro Governador-Geral, chega de Portugal de posse de um minucioso regimento, para ser aplicado numa terra com poucos habitantes, que só extraíam o pau-brasil. E, de lá para cá, a papelada nunca parou de aumentar […] Continue lendo

Tags:
dezembro 6, 2015

A Revolta de Junho de 2013 – O Início

REPUBLICAÇÃO [artigo de 20 de junho de 2013]

chico.barroso11

Francisco das Chagas Barroso

Ônibus lotados, sujos, motoristas e cobradores exaustos e rudes, longa espera nos pontos – pura humilhação ao cidadão – a realidade infernal do transporte urbano brasileiro, alimentado por verdadeiras máfias ávidas ao lucro extremo, mantidas pela corrupção dos gestores públicos em detrimento da qualidade e do respeito ao povo.

O aumento no valor das passagens foi só o estopim, o pavio! Naquele fatídico junho de 2013 o povo foi às ruas!!!

Nunca se entendeu porque a oitava potência econômica do mundo ostentava tanta miséria, tanto número negativo. Péssima educação. Violência extrema – maior do que muitas guerras. Hospitais com corredores fétidos e lotados, onde doentes, no chão, davam o último suspiro sem dignidade.

Nunca se entendeu porque nossas estradas eram tão esburacadas e deterioradas, tal qual o caráter dos gestores públicos corruptos e suas caminhonetes reluzentes, suas fazendas e outras prosperidades roubadas do povo.

Nunca se entendeu porque os gestores públicos preferiam torrar dezenas de bilhões para promover a copa do mundo e olimpíada, numa política de pão e circo, enquanto o povo sofria por falta de assistência básica.

Nunca se compreendeu, porque nesse país, como já alertara o visionário Rui Barbosa, a desonestidade e a corrupção, eram valorizadas, o mal vencia e a impunidade prevalecia.

Então, o povo foi às ruas!! O gigante, deitado em berço esplêndido, finalmente acordou! […] Leia a crônica completa

Tags:
dezembro 5, 2015

Pen drive é apreendido na casa de auditor fiscal do Paraná

Dados obtidos indicavam empresas, valores de propina e forma de divisão

A nova etapa da Operação Publicano, que apura um esquema de corrupção na Receita Estadual do Paraná, foi deflagrada na quinta-feira (3), com 42 pessoas presas. De acordo com o promotor, Jorge Barreto da Costa, os dados davam conta da atuação da organização na abordagem de empresas na região de Londrina, no norte do estado:

No pen drive encontramos planilhas com códigos que indicavam os nomes das empresas, os valores cobrados de propina, a forma de divisão desses valores e para quem eles eram destinados. Isso teve um peso importante para o desencadeamento da quarta fase, mas é apenas um dos elementos. Tem o pen drive, o colaborador [Luiz Antônio de Souza] e as demais provas que foram recolhidas durante a investigação. O esquema nesta quarta fase funcionava da mesma maneira do que foi descrito anteriormente: auditores compareciam na empresa para fazer a fiscalização, apontavam a existência de irregularidades, uma eventual multa, e negociavam com os empresários a propina para não lavrar multa ou em preços muito menos que o devido” […] Saiba mais

Leia também:

[Áudio] Corrupção no CARF

Delação de fiscal leva à prisão ex-delegado tributário

Poder e corrupção [Artigo, por Dr. João Francisco Neto]

Tags:
dezembro 3, 2015

Protegido: [Tabajara Herald] O vêerre vem aí!

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Tags: ,
dezembro 2, 2015

O Brasil sob domínio do mal

Edison Farah

São Paulo, em 01/12/2015

Diletos, me veio  aos olhos, via internet,  o texto abaixo, mandado por uma amiga brilhante -(lúcida e com acuidade interpretativa perfeita da realidade dos nossos  dias, e do circo de horrores que se chama Brasil)-, de quem tenho a sorte de merecer consideração e  amizade.

Transcrevo-o aqui, para que meus preclaros colegas  meditem. E para que vislumbrem, sem fugas, o que se faz com a juventude deste país.

E imaginem como será cada dia do porvir com essa massa tão evoluída. Estamos vivendo a Parusia, sem dúvida. Tomara!

No Brasil, como sempre primeiro em tudo o que significa decadência e barbárie, as coisas são elevadas ao paroxismo absoluto. Vide o que rola nos pancadões. Sim, Satanás é a melhor analogia.

Para os que creem em instâncias superiores, metafísica e quejandos, Nossa Senhora de Medjugorje já avisava na década de 90 que o Brasil estava sob o domínio do Mal…

E, sem dúvida, o mal é essa “soi disant” esquerda psicopata tão bem alcovitada no PT. Sua cúpula e a maior parte de sua base são agentes do demônio, compõem as falanges do Mal numa ação intensiva na destruição de qualquer resquício de civilização, vide um dos chefes destas falanges, este Haddad, que depois dele, não mais crescerá grama em Sampa. Haddad reúne em si os 4 cavaleiros do apocalipse…

Estes exus empalmaram a política, e o que se concretiza dia a dia no Executivo, e no Congresso Nacional  faz corar Lúcifer. Nem Ele imaginaria que seus discípulos atingiriam tal performance na difusão e banalização do Mal, na destruição da essência de uma Nação, na implosão do convívio civilizado entre os cidadãos, no arremesso de  200 milhões de almas num desespero tão intenso, cotidiano,  que faz do inferno das escrituras uma desejada sauna recreativa.

O poder ter sido dado ao PT foi a maior tragédia e maldição que aconteceu ao Brasil. Muito difícil será a recuperação do estrago civilizacional que fizeram pela degradação do caráter do povo.

E eu, como tantos idiotas, acreditei nessa gente! Como  são sedutores os diabos…

Supimpa esta exposição de  Flavio Morgenstern. Supimpa e definitiva!

Curtam  o texto em todos os detalhes: vão fundo que vale.

Este é meu presente  de Natal para os otimistas […] Continue lendo

Tags: