Mar de lama

jfrancisconewJoão Francisco Neto

“De uns tempos para cá, a população assumiu que temos de ‘passar o Brasil a limpo’ ”

Quando lemos a expressão “mar de lama” imediatamente nos vem à mente o trágico acidente ocorrido na cidade de Mariana, que provocou a perda de vidas, a contaminação do rio Doce e até de parte da orla marítima, por conta do mar de lama tóxica que desceu por centenas de quilômetros. Todavia, não é de hoje que essa expressão faz parte do imaginário popular brasileiro. A expressão teria sido criada na década de 1950, pelo deputado e jornalista Carlos Lacerda, que repetia com insistência, nas páginas do jornal “Tribuna da Imprensa”, que nos porões do Palácio do Catete corria um verdadeiro “mar de lama”.

O Palácio do Catete era a sede da Presidência da República no Rio de Janeiro, e a intenção de Lacerda era atacar politicamente o então presidente da República, Getúlio Vargas. Ironicamente, depois que Vargas saiu da vida para entrar na História, verificou-se que o tão falado mar de lama não era de fato um mar; ao contrário, resumia-se a um ou outro deslize de pequena monta, sem a participação do presidente. Mas, aí já era tarde, e a expressão ficaria consagrada como as situações políticas de muita corrupção, desmando e descontrole […] Continue lendo

Tags:

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: