Archive for dezembro 6th, 2015

dezembro 6, 2015

Burocracia: Corrupção e atraso

João Francisco Neto

“Por um breve período, parecia que a vida do brasileiro iria se tornar mais fácil”

Não é de hoje que a população sofre com os efeitos do excesso de burocracia, que obriga o cidadão a mendigar direitos já assegurados em lei e na própria Constituição. São as inúmeras exigências descabidas ou inúteis, e documentos e certidões banais, mas que tomam muito tempo das pessoas e atravancam o desenvolvimento do País. Isso sempre foi visto de forma negativa pelo povo, porém o tempo passa e nada muda. O que fazer, então, para superar esse lamentável estado de coisas? Em 1979, ainda no governo militar, foi criado no Brasil o Ministério da Desburocratização. À frente estava o ministro Hélio Beltrão, homem público honrado e preparadíssimo. Beltrão era bem humorado e costumava dizer que o Brasil já havia nascido burocratizado, já que, em 1549, Tomé de Souza, o primeiro Governador-Geral, chega de Portugal de posse de um minucioso regimento, para ser aplicado numa terra com poucos habitantes, que só extraíam o pau-brasil. E, de lá para cá, a papelada nunca parou de aumentar […] Continue lendo

Tags:
dezembro 6, 2015

A Revolta de Junho de 2013 – O Início

REPUBLICAÇÃO [artigo de 20 de junho de 2013]

chico.barroso11

Francisco das Chagas Barroso

Ônibus lotados, sujos, motoristas e cobradores exaustos e rudes, longa espera nos pontos – pura humilhação ao cidadão – a realidade infernal do transporte urbano brasileiro, alimentado por verdadeiras máfias ávidas ao lucro extremo, mantidas pela corrupção dos gestores públicos em detrimento da qualidade e do respeito ao povo.

O aumento no valor das passagens foi só o estopim, o pavio! Naquele fatídico junho de 2013 o povo foi às ruas!!!

Nunca se entendeu porque a oitava potência econômica do mundo ostentava tanta miséria, tanto número negativo. Péssima educação. Violência extrema – maior do que muitas guerras. Hospitais com corredores fétidos e lotados, onde doentes, no chão, davam o último suspiro sem dignidade.

Nunca se entendeu porque nossas estradas eram tão esburacadas e deterioradas, tal qual o caráter dos gestores públicos corruptos e suas caminhonetes reluzentes, suas fazendas e outras prosperidades roubadas do povo.

Nunca se entendeu porque os gestores públicos preferiam torrar dezenas de bilhões para promover a copa do mundo e olimpíada, numa política de pão e circo, enquanto o povo sofria por falta de assistência básica.

Nunca se compreendeu, porque nesse país, como já alertara o visionário Rui Barbosa, a desonestidade e a corrupção, eram valorizadas, o mal vencia e a impunidade prevalecia.

Então, o povo foi às ruas!! O gigante, deitado em berço esplêndido, finalmente acordou! […] Leia a crônica completa

Tags: