Archive for dezembro 2nd, 2015

dezembro 2, 2015

O Brasil sob domínio do mal

Edison Farah

São Paulo, em 01/12/2015

Diletos, me veio  aos olhos, via internet,  o texto abaixo, mandado por uma amiga brilhante -(lúcida e com acuidade interpretativa perfeita da realidade dos nossos  dias, e do circo de horrores que se chama Brasil)-, de quem tenho a sorte de merecer consideração e  amizade.

Transcrevo-o aqui, para que meus preclaros colegas  meditem. E para que vislumbrem, sem fugas, o que se faz com a juventude deste país.

E imaginem como será cada dia do porvir com essa massa tão evoluída. Estamos vivendo a Parusia, sem dúvida. Tomara!

No Brasil, como sempre primeiro em tudo o que significa decadência e barbárie, as coisas são elevadas ao paroxismo absoluto. Vide o que rola nos pancadões. Sim, Satanás é a melhor analogia.

Para os que creem em instâncias superiores, metafísica e quejandos, Nossa Senhora de Medjugorje já avisava na década de 90 que o Brasil estava sob o domínio do Mal…

E, sem dúvida, o mal é essa “soi disant” esquerda psicopata tão bem alcovitada no PT. Sua cúpula e a maior parte de sua base são agentes do demônio, compõem as falanges do Mal numa ação intensiva na destruição de qualquer resquício de civilização, vide um dos chefes destas falanges, este Haddad, que depois dele, não mais crescerá grama em Sampa. Haddad reúne em si os 4 cavaleiros do apocalipse…

Estes exus empalmaram a política, e o que se concretiza dia a dia no Executivo, e no Congresso Nacional  faz corar Lúcifer. Nem Ele imaginaria que seus discípulos atingiriam tal performance na difusão e banalização do Mal, na destruição da essência de uma Nação, na implosão do convívio civilizado entre os cidadãos, no arremesso de  200 milhões de almas num desespero tão intenso, cotidiano,  que faz do inferno das escrituras uma desejada sauna recreativa.

O poder ter sido dado ao PT foi a maior tragédia e maldição que aconteceu ao Brasil. Muito difícil será a recuperação do estrago civilizacional que fizeram pela degradação do caráter do povo.

E eu, como tantos idiotas, acreditei nessa gente! Como  são sedutores os diabos…

Supimpa esta exposição de  Flavio Morgenstern. Supimpa e definitiva!

Curtam  o texto em todos os detalhes: vão fundo que vale.

Este é meu presente  de Natal para os otimistas […] Continue lendo

Tags: