Crise com fiscais em SP faz número de autuações cair 93%

Radar On-line
por Lauro Jardim

Alckmin: Arrecadação comprometida

Com os agentes fiscais de São Paulo sem fazer autuações por não pagamento de ICMS desde o início de agosto (leia mais aqui), a primeira quinzena do mês terminou com apenas 50 autos de infração emitidos. Em meses normais, o número chega a 650 nas duas primeiras semanas.

O Sindicato dos Fiscais, que briga com Geraldo Alckmin pelo pagamento da participação trimestral de resultados, se reúne hoje à tarde com o Secretário da Fazenda paulista, Renato Vilela. Além de não fazerem autuações, os fiscais sequer têm ligado seus computadores uma vez a cada semana. Em resumo, a arrecadação, que já cai numa recessão, tomou um tombo com a greve branca dos fiscais paulistas.

Palavras do governador aos empossados 2013:

[youtube https://youtu.be/WgLV7pVr_Kc?t=2m45s]

Divulgação oficial do evento de posse 2013:

[youtube https://youtu.be/gFWhsZO0vCw]

7 Comentários to “Crise com fiscais em SP faz número de autuações cair 93%”

  1. Imaginem se essa atitude do governador (m/m) é de um Estadista, de um bom politico ou de um bom cristão ?! Atrasar o salario de uma classe de funcionários com a capilaridade nacional da nossa… Em Provérbios 23:2 esta escrito: “a maldição sem causa não se cumpre”, então o oposto é verdadeiro: “a maldição com causa se cumpre”, e em Galatas 6:7 esta dito “não erreis ..toda semeadura tem a sua colheita” Vamos esperar na justiça de Deus.
    O (m/m) é: minuscula mesmo, não dê outra conotação,

  2. A queda na arrecadação está sendo muito maior que isso, porque, com menos fiscalização, as empresas deixam de pagar espontaneamente o ICMS também, mês a mês, pois sabem que não serão punidas. Uma queda de mão dupla, que o governo só vai perceber quando o estrago já for grande demais.

  3. O Governo têm problemas de toda ordem em qualquer estado da federação e em São paulo não é diferente:
    na Saúde, na Segurança, no Abastecimento de Água; na Educação e deveria saber o governador que já está no poder executivo seja como vice-governador ou como governador há quase 14 anos que a Secretaria da Fazenda é que cuida da fiscalização, e da arrecadação dos impostos que permitem o funcionamento de todas as áreas da máquina pública. E está por algum equivoco de assessores atrasando parte de salário dos funcionários desta secretaria primeira para o funcionamento de qualquer máquina pública no mundo. Seria a crise tão grave assim? um mal entendido?

  4. Em minha opinião, nós – Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo – estamos pagando um preço muito alto simplesmenmte porque acreditamos nas promessas feitas pelo Senhor Governador Alckmin, que de forma tucanesca, tem sistematicamente deixado de cumprir promessas feitas desde 2004. Hoje sentimos na pele o descaso político do Senhor Governador, inclusive, porque não cumpre e nem faz cumprir dispositivo constitucional que trata da obrigação de fazer revisão anual de salários, no mínimo, pelos índices inflacionários, para garantir a mantença do poder aquisitivo do servidor público. Também pudera!- o que esperar de um Governador, que ancorado na sua base política na ALESP, concedeu, em dezembro 2014, vigência janeiro/2015, reajuste de salário de 17,8 por cento aos Secretários de Estado e apenas míseros 4,7 por cento de reajuste para os fiscais de rendas do Estado. Onde está a tão propalada isonomia salarial? Hoje, aposentado que sou, esforço-me para formar fileira com meus colegas da ativa, na busca dos nossos objetivos, ancorados em bases constitucionais sólidas dos direitos garantidos em cláusulas pétreas consolidadas nas Constituições Federal e Paulista.

  5. ANÃO!
    Que adjetivos encontrar-não os tenho mais, para classificar os medíocres, quando não bandidos assumidos, a maioria, bandidos medíocres, porque o pior tipo de político é o desonesto incompetente, todavia, na sua maioria, são os bandidos, desonestos e incompetentes que tutelam este país nos últimos 20 anos.
    As instituições está todas minadas.
    Pergunte por que essa escória não diminui o superfaturamento das empreiteiras para pagar os policiais, os médicos, os professores???
    MERDA!
    DEFINITIVAMENTE CHEGAMOS À MERDA INTEIRA, E OS PRÓXIMOS TEMPOS SERÃO TERRÍVEIS!
    AGUARDEM!

  6. Notícia do SINAFRESP: “Em seguida, o Sefaz disse que o coordenador da CAT, Luciano Garcia Miguel, havia o convencido a extinguir o nível básico, com o reenquadramento de todos para os níveis seguintes. O coordenador da CAT deixou bem claro que esse reenquadramento é para todos, do nível básico até o nível V, todos subindo um nível.” E como ficam os aposentados que estão no nível VI ??? Vão subir para onde???

    • Os colegas do nível VI e os aposentados ficam da mesma forma que os colegas que estão do nível básico ao V: na luta por uma carreira valorizada. O nível basico é uma aberração, acabar com ele é um passo importante para seguirmos coesos em busca dos demais objetivos.

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: