O peso do Leviatã

jfrancisconewJoão Francisco Neto

Todos sonham com um Estado que nos cobre o mínimo de impostos; na verdade, as pessoas gostariam de não pagar nenhum tributo. Infelizmente isso não é possível, pois, como já dizia Benjamin Franklin (1706-1790), da morte e dos impostos ninguém se livra. O problema é que, por mais que se arrecade, por mais que se criem novos impostos, parece que o Estado nunca se satisfaz, na medida em que sempre procura novas fontes de receita, ou, então, aumentar o produto das fontes existentes. Daí a semelhança do Estado com a figura bíblica do monstro Leviatã, conforme citado na clássica e conhecida obra do filósofo inglês Thomas Hobbes (1588-1679). O fato é que não é de hoje que o tamanho do Estado vem aumentando constantemente, sem que a qualidade dos serviços públicos aumente na mesma proporção; e essa é, talvez, uma das maiores queixas da população brasileira. Por aqui, o povo considera que o gigantismo do Estado, alimentado por uma crescente carga tributária, não se justifica diante da baixa efetividade da ação social (educação, saúde, segurança pública, estradas, etc.). Nesse sentido, temos um Estado esquálido. Mas, enfim, por que o Estado aumenta tanto? Em meio a teorias de todos os tipos, apontamos três grandes causas gerais, provocadoras do crescimento do Estado: a) causas econômicas; b) causas políticas; e c) causas ideológicas […] Continue lendo

Tags:

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: