Alckmin paga maior bônus da história para Educação

Valor total ultrapassa a marca de R$ 1 bilhão

Em meio à greve de professores da rede estadual, que entra na terceira semana nesta segunda-feira (30), o governo de São Paulo vai pagar R$ 1 bilhão em bônus por mérito para os 232 mil funcionários da Secretaria da Educação do Estado. A quantia é a maior da história, segundo o pasta. No ano passado, foram repassados R$ 700 milhões.

O cálculo para pagamento leva em conta o Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp). Metade dos professores, diretores, coordenadores e demais funcionários vai receber valores acima de R$ 3.501, mas em duas etapas. O restante receberá até R$ 3,5 mil, em parcela única na próxima semana.

Os professores decidiram em assembleia na sexta-feira (27) manter a greve da categoria, que começou em 16 de março. Eles pedem reajuste salarial e melhoria na qualidade de ensino. Em outras ocasiões, professores em greve afirmaram que “bônus não é salário” e que ele não é computado em aposentadoria e não serve de base para financiamento de imóveis, por exemplo. As informações sobre o bônus estão disponíveis em extrato bancário e a partir desta terça-feira (31) […] Saiba mais

Leia também:

Aprovado salário de R$ 33,7 mil para defensor público

Aprovado aumento para servidores do Judiciário

Remuneração dos magistrados paulistas (2)

Tags:

One Comment to “Alckmin paga maior bônus da história para Educação”

  1. E nóis?? CADÊ A P.R.????????????

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: