Governador veda reajustes salariais e novos concursos

Alckmin credita medida ao atual cenário econômico

decreto61132-20151

Veja o decreto

Leia também:

Alckmin anuncia corte de 10% dos gastos

Alckmin define novo Sefaz. O que esperar?

Alckmin corta verba de escolas

9 Comentários to “Governador veda reajustes salariais e novos concursos”

  1. Já vimos esse filme dezenas de vezes nos últimos cinquenta anos.
    O Brasil foi mesmo amaldiçoado pelos deuses, pois essa permanente alternância entre expansão e contração da economia se repete num ritual macabro nos últimos 50 anos, com as desculpas de sempre, fatores externos, recessão mundial, só que sempre que há a expansão na economia mundial nunca acompanhamos no mesmo ritmo, vez que aqui nunca surgem líderes verdadeiros, estadistas, que conformem um projeto de nação e o executem.
    Vivemos eternamente no improviso, sem atacar os problemas estruturais que impedem nosso desenvolvimento sustentado.
    É muito triste essa nossa condenação ao subdesenvolvimento não pela escassez de recursos materiais, que os temos em abundância, mas sim, pela escassez absoluta de homens dignos à frente das instituições nacionais.
    No caso de São Paulo, este estado que seria a locomotiva do país, aparece a crise, e as medidas que se toma para enfrentá-la são as que se toma em qualquer botequim, redução aguda de despesas, sem atentar para as consequências do piora dos serviços públicos, da educação, da segurança, da saúde, aviltando mais e mais todo o estamento público, porque quem temos à frente deste Estado é apenas um gerente de botequim, que a mídia vende como, e o povão acredita, um homem muito responsável……..
    Aguardem a debacle que será 2015!

  2. É a política que o tucanato sempre pregou no momento de cortar gastos, direcionada aos funcionários públicos, isto é, os concursados do executivo.

  3. ISTO E REFLEXO DA INGENUIDADE DO POVO QUE SE DEIXOU TOMAR PELA LÁBIA DE UM GOVERNO POPULISTA E DEMAGÓGICA ESTA AI O RESULTADO ,

  4. Não quero nem pensar que as disposições do artigo 2º deste Decreto ( nº 61.132 / 2015) possam impedir que recebamos o pagamento da Participação nos Resultados (PR), porque se isso sequer vier a ser cogitado nós deveremos impetrar mandado de segurança preventivo para garantia dos direitos adquiridos. Que o SINAFRESP se manifeste a respeito desse assunto.

  5. Não vai adiantar nada impetrar Mandato de Segurança Preventivo porque o PR depende de uma série de medidas do governo. Não temos nem a certeza, nem a liquidez do direito. Logo nos será denegada a segurança. Depende de provarmos quanto devemos receber. Não cabe MS

  6. Entretanto pela redação, do Decreto não está proibido o pagamento, nem o cálculo, mas reajustas valores, percentuais ou metas. O que não depende de reajuste será pago normalmente. O PR que vem em Março é reflexo do exercício anterior e deve vir. Os demais…

  7. Obrigado ao Flávio de Freitas pelos esclarecimentos que me deixam um pouco mais tranquilo em relação ao recebimento da PR referente ao ano de 2014. É por isso que gosto cada vez mais deste espaço participativo da nossa classe de AFR’s.

  8. É chorar sobre o leite derramado, mas neste caso vale a pena.
    A classe — e não foi por falta de aviso — deveria ter lutado, desde o início de 2014, com todas as suas forças, por melhorias na carreira ainda naquele ano pré-eleitoral.
    Não o fez. Pelo contrário, apoiou explicitamente, inclusive no espaço Debates Sinafresp, do facebook, a campanha eleitoral do PSDB: compareceu a vários eventos do partido, no âmbito estadual e nacional, bateu palmas, rendeu apoio, contrariou tudo o que prescreve o bom sindicalismo. Entregou-se ao patrão, de mão beijada.
    Teria uma suposta promessa de “revisão do teto e da quota”, sem especificar percentuais, datas, nada. Um acordo tácito e em branco.
    O governador concedeu no final do ano 4,67% de aumento, após 2 anos de congelamento.
    Uma ‘bela’ negociação…
    E agora, José?
    Agora eles nos enviam e-mails diariamente perguntando o que fazer?
    Ora, os sabichões não sabem…?
    Não sabem que neoliberalismo, que Estado Mínimo é isso que consta no decreto?
    O neoliberalismo representa hoje a pior Direita que o Brasil já teve.
    Os que fizeram essa pseudo-negociação desastrosa, os que a apoiaram, os que litigaram contra os que se opunham à bobagem que estavam fazendo, deveriam agora ter no mínimo um pouco de vergonha na cara e abdicar de suas funções sindicais, pedir desculpas de joelhos à classe, implorar esquecimento, e sair de fininho…

  9. Querido Antonio Sérgio, já defini centenas de vezes o que são essa criaturas que empalmaram a liderança classista no no fisco paulista. Este comportamento se repete nas últimas 4 legislaturas…….
    Nada mais há a se dizer dessa gente, e estamos condenados, sem dúvida, à extinção da carreira, que é o projeto do PSDB desde 1995.
    A cada eleição eles, num peleguismos explícito, perdem a possibilidade de negociação sempre possível nos anos eleitorais.
    Não pedem desculpas porque agem intencionalmente, estão a serviço dos patrões.
    Têm, certamente, suas vantagens em nos vender!

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: