A rebelião das elites

jfrancisconewJoão Francisco Neto

“Tendência que acentua novas formas de desigualdade social e cultural”

Na esteira do livro “A Rebelião das Massas”, publicado em 1930 por Ortega y Gasset (1883-1955), no conturbado período do entre guerras, época de consolidação do comunismo soviético e da ascensão dos regimes fascistas, o pensador americano Christopher Lasch (1932-1994) escreveu um livro instigante, que continua atual até nossos dias: “A Rebelião das Elites e a Traição da Democracia”. Lasch, que nasceu em Omaha, na remota região do estado de Nebraska (EUA), recebeu uma primorosa formação acadêmica – graduou-se em História em Harvard e fez seu doutoramento em Colúmbia -, e logo passou a escrever artigos e ensaios que tinham como foco a atuação das elites americanas. Embora sua visão crítica tivesse como destinatário primeiro o público norte-americano, quase tudo o que escreveu pode muito bem ser aplicado aos demais povos ocidentais.

Para Lasch, as elites de hoje vivem num mundo abstrato, em que a informação e o conhecimento são as mais valiosas commodities do mercado globalizado, o que faz com que essas pessoas pouco se vinculem às questões nacionais, regionais e, muito menos, comunitárias; vivem como se tivessem se removido da vida comum […] Continue lendo

Tags:

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: