Archive for janeiro 3rd, 2015

janeiro 3, 2015

A banalização da mobilização

teo.seminariog3Teo Franco

Mais uma vez, a nossa direção sindical tutelou a categoria e escolheu (por ela) arriscar a vaga e verbal “proposta” de “aumentar o teto” e a “negociar a revisão do cálculo da cota“. Escolheu o caminho do sigilo, ao invés de informar, guardando a sete chaves os termos do “acordo firmado” com o governo. Não se sabe por qual razão, optou pelo silêncio, enquanto muitos alertavam pela importância vital de mobilização no período eleitoral. Censurou, com vigor e autoritarismo quem se atreveu a criticar a postura adotada, ameaçando filiados de exclusão do grupo virtual de debate, culminando na impensável extinção do mesmo, de forma arbitrária e sem qualquer satisfação ou mensagem de esclarecimento.

Sem Plano B, ao ver sucumbir sua “estratégia” que resultou unicamente no PLO de 4,7%, a Alta Cúpula da Direção Sindical divulgou nota sobre “os próximos passos”, convocando os filiados, dentre outras medidas, a protestarem, já na primeira semana de janeiro, com a falta ao trabalho, através da doação de sangue ou abono.

Assim, novamente, assistimos a reprise de medidas atabalhoadas, na base do improviso, sem consulta aos interessados, direta (por meio de AGE) ou, ao menos, indireta (pela aferição da temperatura/disposição da base, abalizada pelos representantes regionais).

Faz três anos, em nov/dez de 2011 algo semelhante aconteceu, quando a diretoria de então surpreendeu pela NÃO convocação de AGE para debater a proposta concreta de extinção da Função Básica. Quem se lembra, sabe bem do que estou falando, não se trata de ter aceitado ou não, mas da prática de OUVIR os interessados e permitir que estes SOBERANAMENTE decidam seu próprio destino. Afinal, tutela parece algo muito descabido e sem lugar em nosso meio.

Nada contra mobilização, em suas diferentes manifestações, no entanto, sem planejamento, o grande risco é o movimento para demonstração de força transmitir exatamente o oposto.

Leia também:

Com um pássaro na mão, preferimos dois voando…

Cronologia do descaso

A AGE que seria parlamentar, foi pra lamentar

O Sinafresp e a censora de Ribeirão Preto

Sinais de uma eleição sindical VI – Fim do ano dourado

Formação, liderança e articulação

Pontos para um sindicato forte