PF investiga fiscais com patrimônio incompatível

Investigado tinha adega de vinhos no valor de R$ 300 mil

A operação Alcateia Fluminense, deflagrada nesta terça-feira (25) pela Polícia Federal, identificou a participação de dez auditores da Receita Federal em ações criminosas. O esquema de sonegação fiscal envolvia mais de 40 empresas dos setores de limpeza urbana, transporte, frigoríficos e empresas de construção civil, diminuindo impostos federais, que geraram prejuízo de mais de R$1 bilhão aos cofres públicos.

Dentre os crimes cometidos pelos fiscais, estão fraudes em licitações, favores ou redução do valor de multas em troca de propinas, entre outros. Alguns fiscais investigados tinham empresas de fachada para lavar o dinheiro ilícito e ofereciam advocacia administrativa, conforme destacou o corregedor-geral da Receita Federal, Antonio Carlos D’Ávila:

Alguns faziam uma autuação frágil tecnicamente para que posteriormente, prestando assessoria tributária ao contribuinte, ajudassem na impugnação desse auto na delegacia ou no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais […] Saiba mais

Leia também:

Auditor fiscal é preso em operação da PF

Auditores anfíbios são condenados pelo STJ

MP Federal recorre por condenação de auditor fiscal da Receita

Auditor da Receita vira réu por contrabando

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: