Presidente do TJ quer reajuste à alimentação dos magistrados

A recomposição é dada em função das perdas inflacionárias

Mesmo com uma média salarial de R$ 50 mil mensais, os magistrados de Mato Grosso terão um aumento de 5,9% em um dos benefícios que recebem, o auxílio-alimentação. O valor vai passar de R$ 475 para R$ 503. A proposta é do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando Perri, e entrará em vigor a partir de 1º de dezembro.

Os magistrados mato-grossenses além dos altos salários, também têm direito às chamadas “vantagens eventuais”, assim como as indenizações. São as gratificações que chegam a até R$ 70 mil, referente  a serviço extraordinário, substituição, pagamentos retroativos, etc.

As indenizações, por sua vez, eram de R$ 11 mil, mas agora inclui o auxílio-alimentação. Há também auxílio pré-escolar, saúde, natalidade, moradia, além de ajudas de custo. O auxílio-moradia, por exemplo, é recebido por todos e não leva em consideração se o magistrado trabalha em sua cidade residencial ou se foi deslocado. O benefício corresponde a 30% do subsídio, equivalendo a aproximadamente R$ 7 mil […] Saiba mais

Ainda, sobre o auxílio-moradia… presidente do TJ SP diz que a população precisa entender…

Leia também:

Juiz abre mão do auxílio-moradia

Juízes aposentados vão receber auxílio-alimentação

Remuneração dos magistrados paulistas

2 Comentários to “Presidente do TJ quer reajuste à alimentação dos magistrados”

  1. Vendo os salários do juizes em patamares tão elevados, torna-se verdadeiro acinte gratificá-los com qualquer auxílio. As declarações do presidente do TJSP e as decisões do desembargador Orlando Perri de Mato Grosso, deixam-nos a certeza que o Povo necessita participar da administração pública da Nação já que seus pretensos representantes nada fazem!

  2. Juízes vão receber auxílio moradia de R$ 4.300,00. ____________________________________________________________________
    Isso é um absurdo! É uma vergonha nacional fazer a concessão de penduricalhos do tipo auxilio moradia para os membros do judiciário. Na minha opinião todos os servidores públicos devem ser tratados com igualdade na concessão de aumentos salariais e vantagens pessoais adquiridas ao longo do tempo de serviço público. Todos os penduricalhos concedidos aos juízes, tais como auxílio moradia, auxilio paletó, auxílio alimentação, entre outros, são aumentos disfarçados nas suas remunerações que superam em muito os subsídios dos Ministros do Supremo Tribunal Federal – STF. Aliás, os próprios Ministros do STF também tem diversos penduricalhos que fazem superar o limite da remuneração prevista na Constituição Federal. De outro lado, não consigo entender porque os membros do Poder Judiciário e do Legislativo podem ter tantas regalias e penduricalhos na composição de suas remunerações que fica muito acima do limite constitucional ou do teto salarial enquanto que, em alguns Estados, os servidores do Poder Executivo, além de não ter penduricalhos, ainda sofrem redutor salarial implementado pela EC 41 / 2003. Há de haver tratamento igualitário, com isonomia e respeito às Cláusulas Pétreas da Constituição Federal, jovem cidadã retalhada com tantas Emendas, dentre as quais as EC 41 / 2003 e 47 / 2005, que deveriam ser consideradas inconstitucional porque aprovadas por um Congresso do qual fazia parte integrantes parlamentares envolvidos no processo do mensalão. Enquanto isso, permanecem prontas para serem votadas e aprovadas no Congresso Nacional a PEC 555 / 2006 que extingue a contribuição previdenciária dos servidores públicos aposentados e a PEC 005 / 2011, que acaba com o redutor salarial dos servidores públicos estaduais cuja remuneração está vinculada ao subsídio do Governador do Estado (como é o caso do Estado de São Paulo). Está faltando vontade política aos líderes partidários para votação e aprovação dessas referidas PEC’s (Propostas de Emendas à Constituição). Vou continuar assistindo a TV Câmara, principalmente às terças-feiras, a partir das quatorze horas, horário em que os parlamentares se reúnem para fazer seus pronunciamentos demagógicos com muito blá-blá-blá de interesses próprios no exercício da política do “vem a nós e ao vosso reino nada”. Finalizando, como não vejo luz no fim do túnel sobre essas questões, vou continuar dando risada, porque gosto muito de ver servidores públicos (incluindo eu) seguindo os palhaços e cantarolando…”ôh raio ou sol, suspende a lua…olha o palhaço no meio da rua”. Avante pessoal..seguindo em frente, porque enquanto as caravanas passam os cães ladrem e, assim caminha a humanidade que tem um pulso que ainda pulsa.
    Veja o vídeo no You Tube: – ABSURDO! Dr. José Renato Nalini sobre o auxílio moradia de R$4.300,00 para juízes.

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: