Salário baixo fez professor virar auditor fiscal

Estrutura precária torna o trabalho desestimulante

Mario de Pinho Filho*, de 43 anos, se considera “professor de coração”, mas abandonou a profissão decepcionado com a falta de estrutura na rede pública de ensino. Ele começou a carreira em 1991, ensinando para alunos da 1ª à 4ª série em uma escola de Santa Maria, no Distrito Federal. Depois, passou a lecionar matemática para jovens. Após 12 anos de trabalho, deixou as salas de aula.

Formado em matemática, com pós-graduação em direito tributário, o atual auditor da Receita Federal não esconde: foi o baixo salário da categoria que o fez mudar de caminho. Ele acumulava o cargo de professor de escola pública e agente penitenciário na Polícia Civil desde que se casou, em 1999, mas, quatro anos depois, teve de optar por somente um emprego.

Mesmo assim, Mario Pinho Filho tem o sonho de voltar a dar aula, ainda como professor de matemática. “Um sentimento reiterado”, segundo o auditor. “É um desejo de realização pessoal. Talvez num futuro não muito distante eu consiga fazer isso.” Ele diz que o único obstáculo para realizar esse anseio é a falta de tempo, devido ao dia a dia na Receita Federal […] Leia a entrevista

* Secretario Geral do Sindifisco Nacional

Leia também:

Auditor fiscal e treinador

Auditor fiscal coleciona álbuns de todas as Copas

Vida de concurseiro: Livro do AFR Igor Nardelli

Passou no Concurso-AFR mas ficou com as bicicletas

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: