Archive for outubro 2nd, 2014

outubro 2, 2014

PR – Informação de caráter geral

viana-sebastiaoSebastião Amaro Viana Filho

Segundo notícia divulgada no sitio do sinafresp, o pagamento da PR dos aposentados deverá ser efetuado no dia 10 de outubro de 2014.

Agora só pra registrar… outra informação: eu tentei, ontem, por duas ou três vezes, falar com o Diretor de aposentado lá do sinafresp – o Sr. Waldomiro – e, primeiro a recepcionista disse que não o conhecia e depois de alguns minutos passou a ligação para o jurídico e uma outra pessoa disse que a advogada que poderia atender a ligação não se encontrava no momento, no jurídico. Mais tarde tentei de novo uma nova ligação, sem sucesso, no que a atendente pediu meu número de telefone para me dar retorno, e eu disse a ela – muito obrigado – não precisa anotar nada porque vocês tem meu cadastro atualizado – e quando tiver boa vontade em atender aposentados – podem fazê-lo, sem burocracia e não precisa entortar o nariz para mentir. Obrigado – e, assim, encerrou-se a ligação de mais um aposentado, que não conseguiu falar com o sinafresp sobre o atraso da PR.

Ah! a ligação a cobrar nunca se completa – em todos esses contatos usei o número 015-11-3113-4000.

Agora reflitam, como já dizia o Senador Mão-Santa – atentai bem – a fogueira de Abrahão está acesa e eu não quero ser o Isaac pra nela ser deitado e amarrado.- Não tem problema não porque o fiscal de rendas que se presa não precisa viver de pires na mão, basta buscar os meios e os canais razoáveis para falar com os deuses envolvidos nas nuvens burocráticas da administração tributária. A diretoria do sinafresp sabe como fazer isso, basta querer fazer. Uma das maneiras bem clássicas é protocolar ofícios diretamente nos gabinetes dos senhores Secretários da Casa Civil, da Gestão Pública, do Planejamento, da Secretaria da Fazenda e ao diretor da SPPREV visando obter informações e as razões administrativas que estão sendo motivos dos constantes atrasos na determinação, divulgação do ICAT e na efetivação do pagamento da Participação nos Resultados. O sinafresp poderia, também, provocar uma reunião de cúpula com essa turma e com a faca nos dentes, ruborizados de vergonha, fazer alguns questionamentos visando trazer alguma resposta condizente e convencedoras de que não haverá mais atrasos e que os prazos legais serão cumpridos. Eu, particularmente, entre a Lei e a política prefiro ficar com a lei, que embora pálida, possa ressoar nos bastidores e saguões de todas as repartições públicas do estado de São Paulo.

Fiscal de Rendas pode ser bola murcha mas quando chutada para escanteio vai quebrar o pau da bandeira!.

savianafilho@gmail.com

ARTIGOS de SEBASTIÃO AMARO VIANA Fº

*Agente Fiscal de Rendas (SP) aposentado desde 2009. É bacharel em Ciências Contábeis, foi Consultor fiscal e tributário na COAD –Contadores e Advogados – Revista Fiscal. Em 1988, ingressou na carreira, no PFF-Florínea, logo depois atuou em Marília. Foi Corregedor Fiscal na CORCAT.

Leia também:

Atraso da PR – de quem é a culpa?

outubro 2, 2014

[Charge] Férias do trabalho judiciário…

vale-ref-juiz

Defensores Públicos querem auxílio alimentação nas férias

+ Charges

outubro 2, 2014

Marina Silva, a experiência e o tradicional jogo sujo da governabilidade

chico.barroso11Francisco das Chagas Barroso*

Neste momento ímpar que passa o Brasil, quero pedir a paciência dos caros leitores do Blog do AFR, para completar a trilogia de artigos sobre a guerreira Marina Silva, que nestas eleições não enfrenta somente a candidata Dilma Roussef. Luta também bravamente contra o desigual tempo de propaganda eleitoral; contra a demolidora máquina do governo; contra a compra de votos institucionalizada do Bolsa Família; contra a infâmia do PT; contra o maior partido do país – PMDB, que não quer largar o osso; contra as grandes construtoras e suas relações inconfessáveis com o governo do PT; contra o capo Lula; contra a mídia chapa branca e outras vozes reacionárias e preconceituosas.

Ao contrário de prefeitos e governadores, que são mais executivos da ponta, o cargo de presidente, central, com o grande poder que detém, além de eficiente, deve ser mobilizador e, sobretudo, reformador, afinado às necessidades mais caras do povo e da sociedade.

Sabemos que, ante aos recursos que dispõe e às atribuições e competência constitucionais da União, só esta pode, via executivo federal, mudar a realidade do país. Mas para isso – no Brasil são enormes as demandas – é necessário ser além de executor ou gerente, como Dilma. É preciso ter a coragem para impor as mudanças […] Continue lendo