Auxílio alimentação: Juízes recebem retroativo, servidores não

Negado pagamento retroativo aos servidores nos moldes dos magistrados

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), desembargador Orlando Perri, negou pedido para pagar o auxílio-alimentação aos oficiais de Justiça e servidores do judiciário estadual de forma retroativa, referente aos últimos cinco anos.

O pedido foi feito no início de fevereiro pelo Sindicato dos Oficiais de Justiça (Sindojus). A entidade sindical alegou que, após a aprovação da lei que criou o auxílio-alimentação aos juízes em novembro do ano passado, os magistrados receberam o benefício de R$ 475 de forma retroativa aos últimos cinco anos. Portanto, segundo o Sindojus, o TJ-MT também deveria pagar os valores retroativos aos oficiais de Justiça e demais servidores, cujo auxílio é de R$ 450 (Lei 10.000/13), aplicando “o princípio da isonomia”. Na solicitação enviada a Perri questionou o sindicato:

A verba de alimentação deve ser igual para todos, pois, todos tem a mesma necessidade da alimentação, o magistrado não tem necessidade maior que os servidores, principalmente neste item de alimentação

O sindicato também argumentou que a lei que garantiu o efeito retroativo no auxílio-alimentação dos magistrados deveria ser utilizada “por analogia” aos servidores:

Excelência, quando da instituição dos benefícios de auxilio alimentação dos servidores, não foi previsto os efeitos retroativos, ora qual a diferença entre os servidores e os magistrados? Ambos prestam serviços ao Estado através do Tribunal de Justiça […] Saiba mais

Leia também:

STF reajusta auxílio-alimentação para R$ 751

Auxílio-moradia para magistrados cariocas

Remuneração dos magistrados paulistas

Penduricalhos fazem ganhos de juízes acima de R$ 50 mil

2 Comentários to “Auxílio alimentação: Juízes recebem retroativo, servidores não”

  1. Acontece que eles tem o poder da caneta e tem gente que não gosta de ver o sol nascer quadrado.

  2. Honestidade Moral! Falta honestidade moral a quem concede auxílio alimentação a um juiz de R 475,00 e o efeito retroativo já é esculhambação! Os servidores que já recebem auxílio alimentação muito bom, estão exigindo o mesmo tratamento dispensado aos juízes. Também são gente. Estão reclamando de barriga cheia, mas fazem isto porque os juízes ganham muito bem e não necessitam de ajuda para comerem

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: