O véu da ignorância

jfrancisconewJoão Francisco Neto

Muita tinta já foi gasta, e outro tanto haverá de ser, na busca da definição daquilo que seria um mundo justo. Inúmeros pensadores e filósofos detiveram-se sobre esse tema, porém, até hoje, ainda não há um consenso; ao contrário, há entendimentos diversos sobre o que seria, afinal, uma sociedade justa. Um dos que tentaram responder a essa tortuosa questão foi o filósofo americano John Rawls (1921-2002), professor da Universidade Harvard, que produziu uma obra, hoje definitivamente incluída entre os grandes clássicos do pensamento ocidental contemporâneo.

A proposta de Rawls era bastante ambiciosa, pois se propunha a resolver um dos mais difíceis dilemas do mundo democrático: como conciliar, ou garantir, direitos iguais a todos, numa sociedade desigual. Em 1971, Rawls publicou aquele que seria o livro central de sua vida: “Uma Teoria da Justiça”. Embora essa obra seja tecida em argumentação refinada e bastante complexa, ela foi imediatamente recepcionada pelo grande público.

Era um tempo de muita agitação política na América, e o livro acabou lançando as bases daquilo que viria a ser a politica de ação afirmativa, isto é, um conjunto de medidas que buscavam compensar os efeitos residuais da discriminação racial, cuja face mais visível é a politica de cotas raciais. De certa forma, a formulação teórica de Rawls abriu caminho para a aceitação dos direitos das minorias, de forma a garantir que os direitos de cada um fossem amplamente estendidos, ao mesmo tempo, preservando-se a liberdade dos outros […] Continue lendo

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: