Escalada de aposentadorias na Receita Federal

O Sindicato já tratou da questão com o Governo, mas até agora nada foi efetivamente feito 

Em entrevista na terça-feira (21) o presidente do Sindifisco Nacional, Cláudio Damasceno, respondeu sobre as dificuldades de atuação dos Auditores-Fiscais por falta de pessoal, além da restrição do orçamento da Receita Federal do Brasil. Em 2013 apenas 60% da verba foi liberada.

Temos um problema grave de falta de pessoal na Receita, o número de aposentadorias vem crescendo e, por outro lado, a autorização de concursos públicos para repor esses quadros tem sido insuficiente. 

Sobre a possibilidade de entrada de novos Auditores-Fiscais, caso fosse liberado concurso, o sindicalista explicou que o certame demanda tempo e ainda tem o curso de formação. Assim, mesmo que seja convocada a seleção para este início de ano, é possível que esse contingente ainda não esteja apto a trabalhar já no período da Copa do Mundo […] Leia mais

Áudio da íntegra da entrevista

Leia também:

Atuação fiscal na alfândega é criticada por colunistas

Sindicatos se posicionam sobre defasagem de servidores

Sindifisco Nacional defende convocação dos excedentes

EC 47/2005 – Aposentadorias versus nomeações

Divulgado o quadro de vagas da Sefaz-SP

4 Comentários to “Escalada de aposentadorias na Receita Federal”

  1. Os auditores tendem a perder espaço no médio prazo. O grosso dos concursos será de analista, para “recompor a hierarquia”, pois há muito mais auditores que analistas.

  2. FALTA APENAS UM ATO DE BOA VONTADE. A solução está, evidentemente, dependente apenas das assinaturas dos governantes, responsáveis pela gestão do Estado. Todos sabem que há um cadastro de auditores publicamente habilitados pelo último concurso. Como usual, falta apenas a tão escassa e reconhecida vontade política para a sua nomeação, frente à comprovada e urgente necessidade pública. Triste é ver o Fisco tão inerte, sem uma manifestação dura e séria sobre o assunto. Onde estão as mobilizações sérias e as paralisações de manifestação que caberiam aos Sindicatos Fiscais, para que a população soubesse do estado de calamidade pública da fiscalização em nosso país?

  3. Situação semelhante acontece no Estado de São Paulo.

    A diferença é que aqui a solução é mais fácil, pois já existe um cadastro de candidatos qualificados que conseguiram se classificar no dificílimo concurso do ICMS/SP/2013.
    Certame tão árduo que alguns arriscam a dizer que seria o concurso fiscal mais difícil do Brasil.
    Portanto, já provaram que possuem conhecimento e habilidades suficientes para ingressar na carreira e começar a desenvolver, cheios de vontade e motivação, a função tão nobre de Agente Fiscal de Rendas.

    Basta agora uma vontade política do nosso governador para preencher as vacâncias decorrentes das aposentadorias para que o Fisco paulista não fique sucateado.

    As entidades de classe (AFRESP e SINAFRESP) e o blog do nosso honrado amigo Teo Franco já perceberam o tamanho do problema e seguem atentos acompanhando o futuro da carreira.

  4. Cumprir os princípios da eficiência,celeridade,economicidade e legalidade…É ” somente” isso que falta ao estado de SP.Cargo de Fiscal vago é o mesmo que dar o ouro ao bandido.

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: