Bitcoin, a moeda subversiva

teo.seminariog3Teo Franco

Lançada no mercado no início de 2009, momento estratégico de descrédito do sistema bancário, logo após a crise financeira americana com a quebra do banco americano Lehman Brothers, o Bitcoin, projetado pelo misterioso hacker “Satoshi Nakamoto (João da Silva no Japão), a moeda utiliza algoritmos inteligentes para disseminar-se através da rede mundial de computadores de forma análoga ao que acontece com as trocas de arquivo da internet com a tecnologia de compartilhamento de dados chamada de P2P (peer-to-peer), que teve no “trocador de músicas” Napster um dos pioneiros no fim dos anos 1990, que permite que os PCs conectados à rede “conversem” entre si diretamente, de maneira descentralizada.

Esta pretensa nova moeda aparece permeada por uma atmosfera mística libertária. Um projeto que une amantes do software livre, ciberpunks, geeks, anarquistas, economistas, debatedores filosóficos sobre moeda e dinheiro, até grupos ligados a atividades ilícitas, criminosos que pretendem ameaçar governos, ladrões virtuais, formadores de pirâmides, delivery de drogas e lavanderia de dinheiro.

É uma moeda virtual privada, descentralizada e internacional, aceita para o pagamento de mercadorias e serviços e com cotação e conversão para diversas moedas ‘reais’ e virtuais, como dólares, euros e até a moeda do game Second Life […] Continue lendo

Tags:

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: