Impostômetro versus Sonegômetro

Flávio Fligenspan*

Demorou para acontecer. Depois de anos em que a Associação Comercial de São Paulo divulga em praça pública os números do impostômetro, uma estimativa em tempo real da arrecadação de tributos no País, no início de junho apareceu uma resposta, o sonegômetro, uma igualmente estimativa de quanto se sonega de tributos.

_________________________________________

De acordo com o estudo “Sonegação no Brasil – Uma estimativa do desvio da arrecadação”, do Sindicato dos Procuradores da Fazenda Nacional, a sonegação chegou a R$ 350 bilhões em 2011 no País, o que corresponde a 24% do total da arrecadação federal, estadual e municipal e 8,4% do Produto Interno Bruto (PIB).
_________________________________________

É muito dinheiro. Para se ter uma ideia, o orçamento do Programa Bolsa Família em 2013 é de cerca de R$ 20 bilhões. Ou seja, o volume sonegado num ano corresponde a 17 vezes o maior programa social do Governo de todos os tempos e que mexe com a vida de um quarto da população brasileira. É verdade que o emaranhado tributário é absurdo, dificulta a arrecadação, eleva custos e causa diversos constrangimentos, além de insegurança jurídica às empresas […] Leia mais

*Flávio Fligenspan é professor do Departamento de Economia e Relações Internacionais da UFRGS

Leia também:

ICMS – Desvendado esquema bilionário de sonegação

Uli Hoeness foi preso por evasão fiscal

Sonegação: O crime que compensa, no Brasil

Condenado por sonegação fiscal

Fraude milionária no ICMS

One Comment to “Impostômetro versus Sonegômetro”

  1. Perfeito, vamos incentivar o discurso correto. Mostrar que:
    1) tem muita gente que não paga imposto devido – por simples sonegação;
    2) essa sonegação sobrecarrega os que pagam, tanto pela questão de injustiça social, quanto pela questão de falta de solidariedade e fraternidade, princípios naturais de uma democracia;
    3) a falta de ataque à sonegação é mais interessante para os “acordos” entre grandes empresários e políticos;
    4) existe uma saída mais viável que o aumento de impostos, basta melhorar a arrecadação do que já existe por meio de melhoria da máquina fiscalizatória.

    Está na hora da imprensa veicular que existe grandes vilões espalhados em nossa sociedade e que aumentar tributos e instituir novos só aumentará o rol de sonegações por eles.

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: