Justiça acaba com o auxílio-moradia dos deputados paulistas

[juiz Luis Manuel Fonseca Pires]

Juiz determinou que a Secretaria da Fazenda suspenda o repasse da quantia correspondente ao gasto

O juiz da 13.ª Vara da Fazenda Pública Luis Manuel Fonseca Pires pede que a Mesa Diretora da Assembleia deixe de pagar os R$ 2.250 aos parlamentares por entender que não há “legitimidade” para a manutenção do benefício. O pagamento já estava suspenso em caráter liminar desde fevereiro.

O pedido do fim do auxílio foi feito pelo Ministério Público, que argumenta ausência de amparo legal para o pagamento. Para o MP, não há critérios claros para definir quais parlamentares devem ou não receber o valor nem regras para comprovação das despesas de aluguel ou estadia. Mesmo deputados que moram em imóvel próprio ou localizados a poucos metros do prédio da Assembleia recebem o auxílio, segundo o MP.

O juiz entendeu não haver critérios para o “suposto reembolso“, o que viola a lei e o ato da Câmara.

Atualmente, o valor é pago a todos os deputados, indistintamente. Nos cálculos dos promotores, o benefício tem custo anual de R$ 2,5 milhões aos cofres públicos. Em nota, a Assembleia afirmou que vai propor revisão da lei a fim de que o benefício seja dado somente ao parlamentar que precise […] Leia mais

Leia a íntegra da Decisão

Leia também:

Os Salários dos Deputados X Teto do Servidor Público

Corporativismo – Mais penduricalhos para o Ministério Público

Penduricalhos fazem ganhos de juízes acima de R$ 50 mil

 

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: