Tempos Modernos (?)

do Blog Contraponto Sindifisco  

Dois dos vários pilares da Secretaria da Receita Federal do Brasil são: a eclética formação de seus quadros e a reconhecida alta qualificação técnica de seus Auditores-Fiscais. Contudo, o modelo organizacional adotado nestes últimos anos vem conduzindo, por meio de normas infralegais, a uma crescente transferência de competências do responsável pela execução dos trabalhos para o Auditor-Fiscal ocupante de cargos de gestores das unidades locais, o que conduziu à uma excessiva centralização de competências e atividades, muitas delas de cunho meramente operacionais.

Na contramão da própria legislação federal que determina a desburocratização e descentralização, criamos uma estrutura excessivamente hierarquizada, em que um mero despacho negando seguimento a uma impugnação pode depender de até quatro signatários. O elevado grau de concentração aumenta em demasiado o volume de procedimentos que dependem de ratificação de um chefe de Serviço ou um Delegado/Inspetor, que, por ser humanamente impossível, não analisa detidamente todos os trabalhos realizados, e que ao final gera uma falsa imagem de controle […] Leia mais

One Comment to “Tempos Modernos (?)”

  1. O excesso de controle está levando à inviabilidade de toda a gestão pública nesta terra enlouquecida sobre toda e qualquer óptica.
    Os beócios que legislam e normatizam o serviço público ingenuamente acreditam??-(será que acreditam, ou fazem justamente este jogo para encobrir as falcatruas?)- que com tantas regras e supervisões virão a impedir irregularidades ou ilícitos.
    É sabido por qualquer neófito em gerência que quanto mais formal um contrato, mais assim é feito para legalizar mal-feitos!
    Quando se precisa de tanta vigilância para uma sociedade funcionar, está definitivamente decretada a falência desta sociedade.
    Assim, à vista de todos nós, está a explicação porque todos os projetos de desenvolvimento que se pretende implantar nas diversas instâncias governamentais não caminham: por um lado o excesso de regras e normas , e por outro, a corrupção deslavada apesar de todas estas normas e controles inócuos, que servem apenas para regozijo dos tribunais de contas -que descobrem a bandalheira quase sempre pós-término dos contratos tão regrados, e para o brilho midiático dos promotores ávidos de holofotes, mas que na prática, nada resolvem.
    E la nave vá, e o Brasil non vá………..

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: