Salários do TJ paulista tem ‘boom’ de pagamentos

Com a implantação do regime de subsídios na Justiça, em 2008, quem já recebia acima do teto não poderia ter o salário reduzido

Os contracheques de magistrados do Tribunal de Justiça de São Paulo – incluindo o do presidente da corte, desembargador Ivan Sartori – deram um salto de 63% em relação ao desembolso de agosto.

O tribunal destaca que o aumento ocorreu por causa do pagamento de férias, licença-prêmio e auxílio-alimentação em atraso. Esse salto aconteceu em outubro porque o nosso presidente, Ivan Sartori, determinou que fossem pagos os atrasados. É apenas um pingo no oceano em relação ao que se deve aos juízes [declarou o juiz Rodrigo Capez, assessor da presidência do TJ]

O teto constitucional do funcionalismo, equivalente aos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), é de R$ 26,7 mil. De acordo com Capez, o salário líquido de um desembargador fica em R$ 16 mil.

O tribunal informa que deve R$ 150 milhões em férias e licenças-prêmio em atraso a magistrados e R$ 520 milhões a servidores – que também estão recebendo em parcelas. Segundo Capez, há casos de juízes que não tiram férias há 15 anos e magistrados com mais de R$ 1 milhão de crédito a receber […] Leia mais

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: