O Projeto de Redesenho da Sefaz – uma análise crítica

Maurício Ferreira (AF-BA)

Caro leitor, inicialmente, é importante que descrevamos uma inusitada cena que tive a oportunidade de presenciar. Nela, um consultor expunha para mais de duas centenas de gestores da Secretaria da Fazenda sua visão do que seria a eficiência da máquina arrecadadora e a sua importância no desenvolvimento social, e nesse sentido, descreveu dois cenários para ilustrar o que seria seu entendimento: no primeiro, uma população pobre, com baixíssimos indicadores sociais, fraco desenvolvimento econômico e uma arrecadação de tributos muito baixa (PIB fiscal, como gosta de se referir nosso Governador), no outro, uma população rica, altos indicadores sociais, uma economia em franco crescimento e uma grande arrecadação de tributos.

Diante destes dois contextos tão diferenciados, o palestrante diagnosticou que a causa da grande diferença dos panoramas ilustrados seria a “arrecadação de tributos”, dando como solução imediata para todos os males que assolavam a comunidade pobre, uma ação mais intensiva dos órgãos arrecadadores a fim de obter os recursos para fazer frentes às sempre tão ilimitadas necessidades públicas, fazendo, com isso, que os setores responsáveis pela arrecadação ficassem lisonjeados com o sofístico reconhecimento de sua importância na estrutura da Administração Pública. O palestrante foi aplaudido de pé!

Surpreso, simplesmente lamentei… […] Leia o artigo completo

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: