Caso NF Paulista. PT ataca tucanos

Tucanos: MP recebe denuncia de desvio de dinheiro público com Nota Fiscal Paulista – Segundo o estudo, municípios e Educação perderam cerca de R$ 1,85 bilhão – Um estudo feito pelo Sinafresp (Sindicato dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo) aponta indícios de fraude e desvio de dinheiro público através do sistema do Nota Fiscal Paulista. O levantamento aponta irregularidades na contabilização (…) 6 – Os prêmios e créditos pagos aos participantes do programa corresponderiam a benefícios tributários que configurariam renúncia à receita do ICMS, o que obrigaria o Estado a cumprir vários procedimentos prescritos na Lei Complementar n° 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal), o que não estaria ocorrendo. Com informações Sinafresp. Fonte: www.pt-sp.org.br

Nota do BLOG do AFR: Como já dissemos, o Sinafresp entrou num terreno pantanoso, esta servindo de laranja para alimentar, em época eleitoral, a interminável guerra política entre PSDB e PT. Nesta notícia o Partido dos Trabalhadores, em seu site oficial, dá a manchete de “desvio de dinheiro público por parte dos tucanos” enquanto o mesmo PT esta sendo julgado pelo STF por diversos crimes, dentre os quais o “desvio de dinheiro público“. Uns dirão, mas é “dever” da entidade questionar os procedimentos contábeis do governo. Enquanto, a maioria espera (há tempos) que, em primeiro lugar, o Sinafresp cuide das suas atribuições primeiras: defender a carreira, ouvir formalmente os filiados em AGE e dar cumprimento às decisões [dos filiados] sem direcionamento ideológico. Enquanto isso o projeto de Lei Orgânica, Curso (consistente) de Formação Sindical e Mobilização/2012 aguardam em sono profundo…

Leia também:

Atitude do Sinafresp provoca desfiliação

6 Comentários to “Caso NF Paulista. PT ataca tucanos”

  1. Infelizmente estes factóides denigrem a imagem daquele (sindicato) que tem por constituição defender a classe trabalhadora à qual ele representea, isto não quer dizer que passamos uma procuração para que manifeste (presidente) interesses pelo qual não foi eleito para nos representar.
    Este enfrentamento não é o posicionamento da classe, pois não decorre de uma AGE, é interesse de um grupo que se manifesta com interesse puramente político e não em nome da classe.

    Wagner Dalla Costa

  2. É função precípua dos AFRs zelar pelo erário, seja ao arrecadar ou ao devolver/restituir tributos. E se irregularidades estão ocorrendo numa dessas fases, é função, S I M, das entidades representativas de classe, assumir o ônus de apontar esses fatos às autoridades competentes, até para PROTEGER os seus filiados contra eventuais perseguições pessoais.
    Ademais, os associados cobram das entidades o tempo todo que tenham brios, que ergam a cabeça, que sejam mais altivas, e quando isto acontece, curiosamente, alguns as criticam. Afinal, o que querem esses que criticam, que as entidades continuem de joelhos, ouvindo NÃOS, vendo irregularidades e calando-se? É este o sindicalismo que querem? Porque se querem a luta dos que ouvem uma espoleta e correm para debaixo da cama ou se enviam numa cova…
    Senhores, tenham a santa paciência. A briga nem começou e já tem soldado pedindo baixa..!!? Ora, sejamos sensatos.
    O assunto só ganhou algum relevo, aliás, um relevo relativamente discreto, sequer foi ainda para a grande mídia, devido à atitude do SINAFRESP, caso contrário a discussão continuaria a ser tratada apenas aqui no BLOG DO AFR, o governo continuaria como até agora a fingir-se de surdo e não perceberia que a nossa classe DEVE SER OUVIDA, que temos postura crítica, ideias, posições, sabemos o que estamos fazendo e dizendo, e sabemos também o que eles estão fazendo. No mínimo, merecemos RESPEITO, merecemos ser ouvidos, até contestados, com réplica e tréplica e tal. Mas ninguém consegue conversar com uma parede surda e muda.
    Ora, o Secretário sequer recebe a nossa representação, embora até aqui tenhamos sido bem calados e cordeirinhos, sim, mas adiantou?
    Afinal, somos homens e mulheres maduros, que dizem verdades e assumem as verdades que dizem, somos capazes de segurar o rojão, ou somos todos um bando de baratas? Vamos lutar contra o inimigo ou lutar entre nós? Ou vamos fugir…?
    Afinal, queremos um sindicato atuante, ou um sindicato de bananas?
    Temos que entender que, embora a decisão de ir ao MP não seja das mais agradáveis, tanto que o assunto foi tratado a portas fechadas, com extrema prudência, mas foi a única porta que restou para a nossa atual representação sindical.
    Agora, se todos vamos abaixar as orelhas e enfiar o rabo entre as pernas, então é melhor mesmo que se forme urgentemente uma chapa bem pelega, à altura da nossa covardia.

  3. Até agora não vi publicada nenhuma matéria enaltecendo o resultado do nosso trabalho na geração de receitas e os beneficios diretos que proporcionamos à população. Me parece que a linha do sindicato não esta ligada ao fortalecimento da imagem do AFR e sim à tentativa de destruição da imagem do governo. Esse posicionamento é extremamente perigoso e coloca em risco a nossa carreira, principalmente quando nosso “inimigo” possui maioria absoluta na AL e pode contra atacar retirando direitos conquistados ao longo de dezenas de anos.
    Lamento e discordo da estratégia da atual diretoria do sindicato, espero que a próxima tenha equilibrio e corrija os rumos.

  4. É uma forma de autoafirmação do Sindicato. Se não faz nada criticam e quando faz, aqueles que são indiferentes para com a classe reclamam. É bom saber nesta hora quem não está nem ai com as aspirações da classe.

  5. Ao Nilson e ao Wagner:
    Será que então o melhor a fazer, por medo das reações, é não fazer nada…?
    Não fazer nada mesmo sabendo que eles estão fazendo TUDO errado e não aceitam corrigir os equívocos apontados com razões e mais razões, essa dinheirama desviada da área social e de estímulo ao serviço público (R$ 7 bilhões de impostos DEVIDA E CONSTITUCIONALMENTE RECOLHIDOS sendo devolvidos em grande parte à elite…!!!)?
    Não fazer nada mesmo sabendo que, após DOIS ANOS DE INSISTÊNCIA NO ASSUNTO (vide artigos da NFPaulista aqui neste mesmo blog), eles sequer se dignam discutir o assunto..!!!?
    Não fazer nada, calar-se diante dessa situação, é isso que vocês propõem?
    Não faze nada, calar-se mesmo sabendo que o assunto foi trazido ao horário eleitoral pelo próprio candidato Serra, apontado o tema como viritude do seu governo?
    E notem que quem escreve estas linhas é o mesmo que há poucos dias desceu a lenha nos descalabros do governo federal ao: a) lidar intransigentemente com os servidores públicos federais; e b) lidar com desrespeito à constituição (art. 5º, incisos X e XII) ao violar intimidade e correspondência dos servidores expondo dados dos seus holerites nominalmente. Portanto, não me venham com insinuações levianas de oportunismo eleitoral, porque o partido que escolhemos é o do BOM SERVIÇO PÚBLICO, que implica em RESPEITO À RES PUBLICA E AO SERVIDOR PÚBLICO. É este o partido que defendemos. Aqui ninguém é petista, nem peesedebista, nem qualquer outro ista.

  6. Parabéns ao Sindicato, ao demonstrar que nossa classe, além de saber cobrar impostos, tem competência para a análise e formulação de propostas para a política tributária do Estado.
    Se os fatos viraram notícia e estão sendo usados pela oposição, isto se deve à inabilidade do Secretário da Fazenda, Sr Andrea Calabi, que teve oportunidade de submeter ao Governador o estudo dos AFRs sobre o tema e não o fez, talvez por desprezar a classe dos AFRs e não acreditar na “ousadia” do Sindicato.
    Se eu fosse secretário, ao tomar conhecimento do estudo, teria chamado imediatamente seus autores para trabalharem como meus assessores e, paralelamente, levaria o caso imediatamente ao conhecimento do Governador Alckmin, o qual não tem responsabilidade pela criação da nota fiscal paulista, abacaxi que herdou do Serra, e com toda certeza desconhece as implicações contábeis e legais derivadas da forma de contabilizar o pagamento dos prêmios.
    Além disso, o momento oferece uma excelente oportunidade para o Governador Alckmin, de adotar uma medida corajosa e encerrar o programa deficitário e direcionar os recursos orçamentários para áreas que efetivamente necessitam e merecem investimentos.

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: