Alckmin, Calabi, Zaqueu e ICMS

Fiesp pediu 60 dias, mas se forem apenas 30 já é um grande socorro nesta hora difícil da indústria

O governador Geraldo Alckmin, acompanhado do seu Secretário da Fazenda, Andrea Calabi, ouviu dos empresários, na reunião plenária da última segunda-feira, uma reivindicação: prazo para o pagamento do ICMS. Hoje, eles recolhem o tributo antes mesmo de receberem de suas clientelas.

Calabi entrou mudo e saiu calado. Alckmin falou, mas pouco disse, além de citar Zaqueu, que nos evangelhos é apresentado como chefe dos coletores de impostos, ou seja, comandava a exploração popular. Líder da corrupção, era um homem rico, mas sabia que sua riqueza não vinha das mãos de Deus, e sim da opressão ao povo. Fica difícil saber qual foi a intenção de Alckmin ao sugerir que seu secretário é qualquer coisa semelhante ao coletor bíblico… [por Liliana Lavoratti do DCI]

Tags:

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: