Lambanças: Sacolas e Sacolinhas

Antônio Sérgio Valente

Continuando a série inspirada no saudoso Sérgio Porto e no seu impagável Febeapá (Festival de Besteiras que Assola o País), dentre as bobagens mais irritantes dos últimos meses, a questão das sacolinhas plásticas — que deixaram de ser oferecidas pelos supermercados aos seus clientes — está no topo da lista. Não tanto pelo custo transferido à clientela, mas pela descortesia dos comerciantes, pela mesquinharia da atitude, pela chantagem econômica, pelo descaso dos agentes políticos (incluindo deputados estaduais e o atual governador) em relação aos consumidores, e, sobretudo, pela justificativa rampeira que parece zombar da inteligência de todos os cidadãos.

O motivo alegado para o não fornecimento das sacolinhas é a defesa do meio ambiente. Segundo a liderança dos supermercados, as malditas sacolinhas são jogadas no lixo, entopem os bueiros, poluem os rios e demoram séculos para serem absorvidas pela natureza. Já as caixas de papelão não, essas se dissolvem rapidamente. Ora, em primeiro lugar, sabe-se lá em que carrocerias e armazéns imundos estiveram as tais caixas de papelão, sabe-se lá quais roedores e insetos as frequentaram, sabe-se lá quais químicas há em suas colas. Convenhamos que levá-las para casa não é decisão das mais higiênicas. E pior ainda seria descartar nelas o lixo doméstico. Sugerir um absurdo desses é típico de quem tem titica de rato na cabeça. O elemento devia ser detido por atentado à saúde pública […] Leia a crônica completa

Tags:

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: