Síndrome de rubro-negro

O artigo do último dia 5, do cronista esportivo Téo José, com tom de indignação, trata do fraco desempenho do Mengão na Copa Libertadores da América. A crítica dirigida ao clube carioca, que enfrenta crise de comando, nos remete naturalmente a situação crônica do nosso time sindical, tamanha a semelhança entre as duas equipes:

“O mais fanático torcedor do Flamengo sempre teve a noção que as coisas não andam bem. Dentro e fora de campo. A paixão pode ser cega, mas não é burra. E 2012 tinha tudo para ser um grande ano para o clube. Mas na preparação e saída de Vanderlei Luxemburgo, os problemas ficaram ainda mais evidentes. O Flamengo de hoje não tem comando, seus dirigentes batem cabeça e os mais bem intencionados são apenas torcedores. Falta capacidade. Em campo se vê um treinador ultrapassado, sem força e com discurso pronto. Os jogadores, na grande maioria, não têm comprometimento. Com todos estes sintomas,  o que vemos  é um time muito doente. Só que as pessoas que hoje estão no comando não respeitam a tradição e tratam o clube sem profissionalismo. A bagunça é geral. É isto que se reflete em campo. O Flamengo precisa de uma faxina. Limpar dirigentes, jogadores e comissão técnica” […] Leia mais

Transcorridos 3/4 do mandato desta gestão sindical… faltando 15 minutos, portanto, para encerrar a partida, ainda não convenceu a maioria com o seu futebol. Sem mobilização efetiva dificilmente chegará ao gol, e, assim, com este NEGRO resultado só nos resta ficar RUBRO de vergonha… ou de raiva.

TeoFranco

Tags: ,

2 Comentários to “Síndrome de rubro-negro”

  1. Téo, o jogo sindical nosso foi perdido no primeiro ano do mandato atual.
    Ali se jogaria o jogo da mudança.
    No final do primeiro ano ficou clara a incapacidade do técnico, coadjuvado por seus assistentes, de mudar .
    Ali ficou clara a perda de mais um mandato na vida sindical, ou melhor dizendo, de mais três anos sem lograrmos criar um sidicato de verdade.
    Naquele primeiro ano selou-se o destino do fisco paulista na atual gestão governamental, até 2014.
    Que técnico teremos para o próximo campeonato-2015/2018????
    As perpectivas não são nada boas, vez que não surgiram líderes de fato até agora.
    O mais provável é que emergirão das sombras os demagogos de sempre, e a massa, descrente e cansada, acaba indo na onde desses esperrrrrtosssss!
    Nesta toada o que nos espera é o limbo……………

  2. Teo, Colegas,

    Pela história do Sinafresp desde a sua fundação, só conheço de 1998 para cá, o que se poderia esperar de diferente nesta gestão?
    De 1998 para cá tem existido uma coerência, as varias diretorias que se sucederam foram prudentes, conservadoras, e com resultados pifios. As perdas de Direitos tem sido outra constante, em 2008 pedíamos um PLO no fim do ano, o dep Barros Munhoz na lierança do governo Serra nos prometeu uma Reestruturação que melhorarria a nossa vida, e tivemos a Desestruturação, LC 1.059/09, agora conseguimos um PLO na eleição a governo, e não pela mobilização da maioria, e sim pela mobilização dos colegas de 2009 justamente descontentes com a situação a que a LC 1.059/09 os colocou, depois disto vimos a rejeição do fim da FUBA pela manobra de parte da diretoria, a maioria, e a maioria do Conselho, que impediram a aceitação da Fuba quando introduziram o pedido de reajuste de PLO a 02 minutos do final dos 90 minutos regulamentares.
    A pergunta é a nossa Classe quer um Sindicato batalhador? ou A nossa Classe tem condições de querer um Sindicato batalhador?
    Ou deveríamos cuidar de fazer outra coisa?
    Abraços,
    Roberto

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: