Archive for março 7th, 2012

março 7, 2012

O desperdício da NF Paulista – Parte II

Antônio Sérgio Valente

O Tamanho do Vazamento – O site da NF Paulista publica os valores mensais de créditos gerados para restituição e de prêmios sorteados. Os números são espantosos. Foram gerados e já disponibilizados para restituição e para pagamentos de prêmios, de jan/2008 a dez/2011, mais de R$ 5 bilhões!!  Dados da SEFAZ-SP, ambiente NF-Paulista.

Repita-se: mais de R$ 5 bilhões!!!

A média mensal de valores investidos no programa, sem contar os custos indiretos (publicidade, administrativos, etc), foi de R$ 46 milhões em 2008, R$ 106 milhões em 2009, R$ 134 milhões em 2010 e R$ 150 milhões em 2011. Se esse investimento servisse para alavancar a arrecadação, vá lá, haveria saídas de um lado e entradas de outro, mas já demonstramos que tal expectativa não vem sendo alcançada, sobretudo no varejo, que é o segmento diretamente afetado pela NF Paulista. Ora, mas se tal investimento não serve para formar a cidadania fiscal, eis que nasce maculado pela Lei de Gerson, se atinge o apogeu em 1/3 das operações (apenas um em cada três documentos fiscais é emitido com o CPF/CNPJ do adquirente), e se não contribui para elevar a arrecadação do segmento ao qual se destina, o varejista, então para que serve a NF Paulista? […] Leia a segunda parte da série

março 7, 2012

Fundo de Mobilização fortalece Campanha Salarial

Instrumento importante de reforço à Campanha Salarial 2012 no caso de a mobilização evoluir para uma paralisação da Classe

A proposta do Sindifisco Nacional foi aprovada por 54 dos 67 delegados sindicais presentes na última reunião do CDS (Conselho de Delegados Sindicais). O reforço do Fundo de Mobilização proposto será de 5% das mensalidades arrecadadas, antes do repasse para as DS (Delegacias Sindicais), durante cinco meses. Com isso, a DEN e as DS terão que fazer um esforço para reorganizar a programação de suas despesas, visando ao sucesso da Campanha Salarial.

A DEN entende que o incremento do Fundo de Mobilização é vital diante da possibilidade de uma greve como estratégia de pressão. O adicional em questão será utilizado exclusivamente no custeio das demandas da organização da paralisação. Não poderá, por exemplo, ser utilizado para a realização de Plenárias. A limitação tem como objetivo garantir que não faltem recursos para o movimento paredista […] Leia mais

Tags:
março 7, 2012

O latifúndio dos magistrados

Edison Farah

Venho dizendo há muitos anos que enquanto não tivermos um Judiciário de verdade, não lograremos jamais constituir uma Nação.
Agora , diuturnamente , afloram as mazelas, os complôs e as patifarias urdidas por parte dos componentes do Judiciário Brasileiro, que Eliana Calmon adjetivou com precisão como os” vagabundos infiltrados no Judiciário”.
Entenda-se aqui “vagabundos” em todos os seus sentidos, inclusive como o usam no jargão policial.
Este Poder que deveria ser o esteio de todas as instituições, no qual se conforma e se garante o tecido social de um país, tem sido motivo de muita tristeza e desencanto para nós.
Já o disse melhor que eu Antonio Carlos Magalhães, pouco antes de morrer, com muito mais expertise, pois fazia parte do Poder Nacional, do andar de cima, como bem diz Élio Gaspari, que quando se abrisse a caixa-preta do Judiciário, o efeito seria de uma bomba atômica.
Lamentável, mas ouso afirmar novamente, sem Judiciário decente não temos Nação, não temos nada. Temos uma republiqueta servil ao crime, paraíso dos gangsteres de todos os naipes, a serviço das diversas formas da escravidão moderna.
Vale ler o texto abaixo para se ter ideia de como funcionam as coisas no âmbito da grande grana.
As decisões corretas têm pouca publicidade, e a inconsistência da condenação ao jornalista que disse a verdade fala alto sobre quem tem, de fato, o poder no Brasil.
Com tudo o que ocorre no STF não nos deve surpreender que o mesmo apóie a inconstitucionalidade do estupro aos nossos direitos adquiridos.
É o contrato entre a politicagem que domina o Executivo e o STF, cujos componentes devem seus cargos a esses politiqueiros…
Aliança entre os escroques que se elegem com o voto popular e nomeiam asseclas para as altas cortes de Justiça.
Claro, sempre, em todas as instituições há as honrosas exceções…
Vale ler a Veja desta semana. Bela aula de como se faz a política nas alcovas.
Dom Pedro I e a Marquesa de Santos têm descendentes à altura.
Que é Brasilia senão um grande, arquitetônico, e espetacular bordel?

Leia a matéria: A maior grilagem acabou

farah.edison@gmail.com

ARTIGOS e PERFIL de EDISON FARAH

NOTA: Os textos assinados não refletem necessariamente a opinião do BLOG do AFR,  sendo de única e exclusiva responsabilidade de cada autor.

Tags: