O legalismo do Ministro e o anseio popular

por Sylvio Micelli/ASSETJ*

O legalismo do ministro Marco Aurélio Mello e o anseio popular de Justiça… na casa da Justiça

Servidor e militante do Judiciário há mais de duas décadas vi, como dever de ofício, a entrevista que o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, deu ao tradicional Roda Viva da TV Cultura. Iniciei este artigo logo após a programa, três semanas atrás, mas concluo apenas agora por ter aguardado, propositadamente, o retorno dos trabalhos no Judiciário quando, certamente, as discussões sobre os poderes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) voltarão ao centro das atenções.

Todos sabemos, de forma ampla e inexorável, que foi Marco Aurélio foi quem deu início ao processo de esvaziamento das funções do CNJ ao conceder, às vésperas do Natal, liminar determinando que a apreciação da conduta de juízes não pode começar no Conselho, mas nas corregedorias estaduais. A partir daí, as notícias – todas desastrosas sobre o Judiciário – começaram a circular dia sim, outro também. São tantas e irritantes informações que nem mesmo parece que estamos num novo ano. Ou, talvez, 2012 serviu apenas para trocar a folhinha pendurada na parede.

Marco Aurélio, em pouco mais de 90 minutos de entrevista, tentou justificar sua atitude injustificável, apegando-se à Carta Maior do Brasil […] Leia mais

Leia também: Crise no Judiciário – A dúvida é: os magistrados serão punidos?

*Jornalista, preside a Comissão Consultiva Mista do IAMSPE, diretor de Imprensa da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (Assetj) e autor do livro “CCM Iamspe: muito mais que 2%”

Tags:

One Comment to “O legalismo do Ministro e o anseio popular”

  1. marco aurélio de MELLO x fernando collor de MELLO, é aquele que para explicar o seu ponto de vista, afirma.
    “Devemos respeitar a Constituição Brasileira que pela sua magnitude não pode ser aviltada, por mais que assim seja data vênia, dispensando-se as comiserações infundadas que tentam abjetar um Poder da República”
    Entendeu? Nem eu.

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: