Delegado acusado de despir escrivã depõe

Um dos delegados acusados de despir à força uma escrivã dentro de uma delegacia foi ouvido hoje na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de São Paulo. Ele disse que só cumpriu ordens e que havia alternativas para uma revista sem brutalidade. A denúncia foi feita com exclusividade pelo Jornal da Band, em fevereiro.

Jornal SPTV

One Comment to “Delegado acusado de despir escrivã depõe”

  1. Eu vi esta reportagem e as cenas lamentáveis que, infelizmente, contaram com o beneplácito irresponsável tanto do MPE-SP quanto da Justiça paulista que, salvo engano, nada fizeram contra o brutal atentado aos mais comezinhos princípios de proteção à dignidade humana da suspeita, respaldando completamente toda esta enojante ação investigativa. A única solicitação da vítima desse brutal procedimento de revista foi somente que se realizasse apenas na presença de policiais femininas, o que foi negado pelo delegado responsável. Triste verificar que sob o pretexto de coibir atos criminosos de servidores, a Justiça permita que tamanha brutalidade, quando não também um ato criminoso, seja cometido, sem garantir mínimos princípios do investigado. É uma vergonha para a Justiça e todo o sistema que, independentemente da análise do fato investigado em si, deveria garantir o devido processo legal, incluindo-se neste a dignidade da pessoa humana do investigado e seu direito a que seja observado os mais singelos direitos individuais, como o direito a ter resguardada a sua mais “íntima intimidade”, sua nudez. O ato de revista realizado foi digno de filmes do antigo regime nazista, sem respeito a nada, completamente imoral, com o constrangimento de todos os presentes, que apenas obedeceram a insistente ordem do delegado responsável pela diligência por temor da hierarquia. Espero que a ALEP-SP mostre mais comprometimento com os direitos e garantias individuais de qualquer cidadão, inclusive e principalmente o servidor público, e movimento “mundos e fundos” para ver esta conduta completamente abusiva, senão criminosa, devidamente punida e reprimida para que tristes atos como o documentado neste vídeo jamais se repitam em um país que pretende ser um Estado Democrático de Direito!!

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: