João Dado discursa na tribuna da Câmara Federal

Cabe a mim, como agente fiscal de rendas do Estado de São Paulo […] trazemos o primeiro ingrediente que tem dificultado a participação e a aprovação de uma reforma tributária.

[…] Quero comentar também o princípio da cobrança do ICMS no destino. Na minha opinião, ele é tendente a reduzir a guerra fiscal. Porém, devemos preservar um percentual mínimo de 4% para o Estado de origem, para que ele tenha a capacidade de administrar e também de fiscalizar as operações interestaduais.

[…]  Ora, se nós estamos falando de tributo, penso que devemos necessariamente traduzir essa preocupação com o aperfeiçoamento no tocante às administrações tributárias. Existem duas PECs principais, que tratam da matéria, tramitando nesta Casa. Uma é a PEC nº 089, de 2007, que se resume no objetivo de criar um teto único nacional para todos os servidores, evitando, de maneira transversa, que os Fiscos Estaduais e Municipais tenham suas remunerações de caráter alimentar submetidas a um teto de uma representação de um agente político, no caso, Governador ou Prefeito, fazendo com que haja arrocho, cortes salariais para esses servidores indispensáveis para as arrecadações estaduais e municipais. A PEC nº 089, de 2007, nos parece uma proposta urgente e emergencial neste País para que possamos aperfeiçoar nossa administração tributária, não submetendo os agentes aos cortes salariais decorrentes da vinculação de suas remunerações a um teto que é o subsídio de Governador ou de Prefeito. A PEC nº 186, de 2007, também nos parece extremamente importante, porque traz em seu bojo a necessidade da regulamentação e da criação da lei orgânica da administração tributária. Com isso, vamos conferir a essa instituição a importância que sempre deveria ter tido, já que, sem tributo, sequer existiria o Estado brasileiro. A administração tributária é aquela que busca o tributo, que fiscaliza, arrecada e permite ao povo, à sociedade, a manutenção dos governos que satisfazem seus interesses. Leia a íntegra do discursso

AFRESP

2 Comentários to “João Dado discursa na tribuna da Câmara Federal”

  1. É importante que o Dado, fique insistindo.
    De repente a gente vence pelo cansaço.
    Margarida

  2. Necessário que Presidentes da Câmara e do Senado estejam trabalhando para aprovação, com autorização da Presidência da República.
    Necessário trabalhar e ter aval DILMA e MICHEL TEMER .
    Caso contrário será somente lero…lero.

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: