Archive for abril 5th, 2011

abril 5, 2011

Protegido: Horizonte perdido

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

abril 5, 2011

Entrevista com João Dado

Prioridade para reforma política e combate à guerra fiscal entre os Estados

O deputado federal João Dado (PDT-SP), reeleito com mais de 70 mil votos, foi o segundo mais bem votado dentro do partido, atrás apenas do também deputado federal Paulinho da Força. Não se cansa de repetir:

o nosso gabinete pertence à classe fiscal.”

Em seu quarto mandato, o parlamentar terá como metas principais para 2011: a luta pela reforma política, para evitar os abusos do poder econômico durante as eleições, e a aprovação do Projeto de Lei n. 1635/2007, que acaba com a guerra fiscal entre os Estados e reduz a carga tributária, além da permanente atuação pela Lei Orgânica e pelo Subteto único. Leia a íntegra da entrevista concedida à Febrafite: Primeira parte –  Segunda parte

Leia também:

PEC – João Dado diz que mobilização é necessária

Subteto – Mobilização na Câmara

Tags:
abril 5, 2011

Educação fiscal – Debate como ferramenta para a conscientização

Ricardo Brand – Vice-presidente do Sinfrerj

Gosta de cerveja gelada? Prepare o bolso: afinal, a energia elétrica também é implacavelmente tributada. E a conta, como não poderia deixar de ser, acaba sempre sobrando para o pobre cidadão.

Não tem jeito, criou-se o clima para baita ressaca:
—Mas eu pago isso tudo?

Bem, se há algo de bom nessa tomada de consciência da carga tributária é o fato de levar quase que naturalmente ao questionamento da sua aplicação:

—E para onde vai toda essa grana?

Chegamos ao segundo desafio. A partir desse momento, a disciplina que só tratava de deveres passa a incluir noções sobre os direitos correspondentes a tanto imposto que se paga. Começa a ficar ainda mais complicado para um mestre explicar como a carga tributária sueca convive, muitas vezes, com serviços que apresentam um padrão sudanês de qualidade. Isso quando esses serviços são oferecidos.

A proposta de educação fiscal é usar tal debate como ferramenta para a conscientização. E com a conscientização abre-se, por tabela, a possibilidade de cobrarmos mudanças. E, finalmente, a partir dessas cobranças construirmos um sistema tributário mais justo e transparente.

Fonte: Jornal O Dia

Tags: