Archive for março 14th, 2011

março 14, 2011

Protegido: TIT x STJ – Conflito perto do fim

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Tags:
março 14, 2011

Volta a baila a questão da Previdência do Servidor Público

14 mar 2011

Artigos como o editorial do Estadão de hoje reacendem um tema polêmico e sensível. Se as entidades representativas dos servidores não iniciarem um forte movimento, inicialmente, de esclarecimento junto à população, a batalha será bem mais difícil. No artigo não é tratada a distinção e especificidade de cada regime, muito menos a forma como foram administrados os recursos arrecadados nas últimas décadas.

“Aposentadoria custosa e desigual – Em 2010, a cobertura do déficit do sistema de aposentadoria dos funcionários públicos federais consumiu R$ 51,248 bilhões dos tributos pagos pelos contribuintes. Essa assustadora quantia equivale ao ajuste prometido pelo governo para evitar a deterioração das contas fiscais e reduzir as pressões sobre a demanda interna, que tem alimentado a inflação. Mas, apesar de suas dimensões, o rombo de 2010 não é o aspecto mais preocupante do desequilíbrio do regime de previdência do servidor federal: o pior é que, se nada for feito, o déficit continuará a crescer, impondo ônus ainda maior aos contribuintes, atuais e futuros. Em 2010, os funcionários federais contribuíram com R$ 22,5 bilhões para o seu sistema previdenciário, mas as despesas com benefícios somaram R$ 73,7 bilhões, como mostrou o Estado na sexta-feira. A diferença, coberta pelo Tesouro Nacional, é 9% maior do que o déficit de 2009. Mantidas as regras atuais, pelas quais o servidor se aposenta com vencimentos integrais, mas não recolhe o suficiente para garantir atuarialmente esse benefício, os gastos do regime público de previdência federal continuarão a crescer bem mais depressa do que suas receitas – e esses encargos serão transferidos automaticamente para o contribuinte. Já o déficit do Regime Geral de Previdência Social, que atende os inscritos no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), de R$ 42,89 bilhões no ano passado, foi praticamente idêntico ao registrado em 2009, de R$ 42,87 bilhões. Em valores reais, isto é, descontados os efeitos da inflação, o déficit diminuiu 4,5%. A melhora deveu-se ao aumento do emprego formal observado no ano passado, que fez as receitas do INSS crescerem mais depressa do que cresciam nos anos anteriores. […] A Emenda Constitucional n.º 41, de 2003, instituiu a previdência complementar do servidor público, em todos os níveis de governo. Na esfera federal, a criação desse regime complementar foi proposta pelo governo em 2007, mas o projeto está parado na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados. […] Quanto mais depressa o Congresso aprovar essas mudanças, menores serão os custos para os contribuintes.”

Fonte: Estadão

Exerça a cidadania – deixe o seu comentário

Leia também: Reforma da Previdência 2003