Archive for março 9th, 2011

março 9, 2011

VIII Conefisco – Inscrições até dia 20

O Sindifern tem o prazer em informar que as inscrições para o VIII CONEFISCO, em Natal/RN, estão abertas até o dia 20 de março 2011. Conhecido por apresentar e nortear os rumos do fisco estadual potiguar e brasileiro, o congresso é aguardado com ansiedade pela categoria e acontecerá entre os dias 06 e 08 de abril, no Imirá Plaza Hotel & Convention.

Além das palestras, ministradas por autoridades governamentais e do fisco, os participantes poderão participar de debates e encontros para intensificar a troca de experiências e fortalecer a atuação e representatividade do fisco no RN e no país. Os formulários para as inscrições no congresso já estão disponíveis até dia 20 de março no endereço: http://www.sindifern.org.br/conefisco

Convidamos a todos participarem desse importante evento!

Postado no fórum Auditores Tributários Estaduais por Marleide Macedo – AFTE/RN

Tags:
março 9, 2011

PT quer baixar o subteto no Rio Grande do Sul

09 mar 2011

“Se nós não pudermos cortar o presente, aqueles beneficiários que recebem salários, aposentadorias e pensões absurdas hoje, nós vamos fazer daqui para a frente.”

Para mexer no vespeiro da Previdência, o governador Tarso Genro decidiu antes colocar a mão em outro. Até o fim do mês, pretende enviar para a Assembleia uma proposta de emenda à constituição para reduzir o teto do funcionalismo em todos os poderes no Rio Grande do Sul.

Atualmente, há dois limites em vigor. Executivo e Assembleia adotam a restrição de R$ 24,1 mil (90,25% do salário de ministro do Supremo Tribunal Federal). Os demais utilizam como parâmetro a remuneração de ministro do STF (R$ 26,7 mil). Tarso irá propor que novos funcionários e aposentados ganhem até R$ 17.347,14, o equivalente ao salário do governador. Ele condena a aplicação de dois valores e diz que a referência, neste momento, deveria ser de R$ 24,1 mil.

Fonte: Zero Hora

Exerça a cidadania – deixe o seu comentário

março 9, 2011

Leis delegadas – Audiência pública sem espaço para debate

Presidente do SINDIFISCO-MG destaca que leis delegadas interferem na carreira do servidor, ao contrário do que diz o governo

Marcada para ser realizada as 10 horas no Plenarinho IV, os servidores e deputados da oposição pressionaram e a audiência pública foi transferida para o Plenário, onde cabe maior número de pessoas, iniciando-se quase às 11 horas. Os servidores manifestaram sua insatisfação com as leis delegadas, por meio de faixas fixadas nas galerias do Plenário, como a do SINDIFISCO-MG: “Governo concede 67% de aumento na gratificação dos comissionados e ignora direitos e reivindicações de servidores efetivos”.

Audiência ou palestra?

Convocada para uma audiência pública, a secretária Renata Vilhena gastou uma hora e vinte minutos para explicar as leis delegadas editadas recentemente pelo governador Antônio Anastasia, explanando, longamente, sobre as três gerações de administração – “choque de gestão”, “estado para resultados” e, agora, a “gestão em redes”. Segundo o jornal Estado de Minas, “o que era para ser o primeiro embate entre governo e oposição na ALMG, depois da reeleição do governador, se transformou praticamente em uma palestra”. Além disso, como estratégia, a base governista gastou mais uma hora para defender as leis delegadas, elogiar a secretária e a administração tucana e criticar a oposição, restando pouco tempo para o debate.

Em contrapartida, os presidentes do SINDIFISCO-MG e do Sind-UTE e o líder do bloco “Minas sem Censura”, deputado Rogério Correia, tiveram, para se manifestar durante a audiência, apenas 15 minutos cada um, tempo esse gasto com duras críticas às leis delegadas. O presidente do SINDIFISCO-MG foi entrevistado pela TV Assembleia, Rádio Band News e pelo Portal Ig.

Assista o pronunciamento feito por Lindolfo na tribuna da ALMG

Fonte: Sindifisco

LEIA TAMBÉM: Lei delegada autoriza Anastasia a criar 1314 cargos